Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Edith Silva deixa direcção da EPM
Terça, 27/08/2013

Edith Silva está de saída da Escola Portuguesa de Macau (EPM). A vontade da presidente da direcção era conhecida e o diário em língua inglesa Macau Daily Times confirma hoje que a responsável vai abandonar as funções antes do arranque do novo ano lectivo.

 

A nova direcção da EPM será encontrada dentro de portas e passa por assegurar a continuidade do projecto. Quem o diz é o presidente da Fundação da Escola Portuguesa de Macau (FEPM), José Sales Marques.

 

“Já foi encontrada uma solução, que naturalmenet aposta na continuidade e no trabalho que algumas pessoas têm vindo a desenvovler na EPM há algum tempo (...) Não vou estar agora a anunciar quem vai fazer parte da nova direcção porque haverá um momento próprio para isso”, afirma Sales Marques.

 

O responsável máximo da FEPM não confirma nem desmente que o lugar de Edith Silva vai ser ocupado pelo vice-presidente da escola, Manuel Machado. Mas deixa a promessa de que antes de 9 de Setembro, dia em que arranca o ano lectivo 2013-2014, a nova direcção já vai estar em funções.

 

Em jeito de balanço, Sales Marques enaltece o papel de Edith Silva no projecto Escola Portuguesa, desde 1998. “Foram anos de grande esforço e sacríficio. Já tinha vindo a fazer um trabalho em Macau, como responsável dos Serviços de Educação e também como deputada. A abertura da escola, em circunstâncias novas e com muitos pontos de interrogração relativamente ao próprio modelo e ao seu funcionamento futuro, exigiram da sua parte uma grande capacidade de visão e de acreditar no projecto”, destaca Sales Marques.