Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (terça-feira)
Terça, 23/07/2013

Os casos de polícia fazem as parangonas dos jornais de Macau em língua chinesa, enquanto que os de língua portuguesa apontam focos em várias direcções: crise política em Portugal, ensino do português em Macau e lei de salvaguarda do património.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio volta hoje a destacar o caso de uma criança de 6 anos que tirou de casa 10 mil dólares de Hong Kong, dinheiro que os seus amigos acabaram por roubar. A PSP anuncia ter detido sete suspeitos, todos menores de 18 anos.

 

Mais um caso de polícia nesta primeira página: atropelamento na Avenida da Amizade deixa uma das duas vítimas, turistas da China, em estado de coma. A polícia suspeita que as vítimas tentavam atravessar a avenida fora da passadeira.

 

Destaque, ainda, para a solidariedade demonstrada pelo Chefe do Executivo para com a província de Gansu, que sofreu um devastador sismo.

 

O atropelamento da Avenida da Amizade é o tema principal da primeira do Ou Mun.

 

Outro caso de polícia: descoberta burla em que alguém se fazia passar por funcionário dos Serviços de Protecção Ambiental.

 

Foco, ainda, apontado à notícia de que a China vai emitir, de forma experimental, um novo cartão de viagem entre Macau e Guangdong aos residentes da província.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Na Ou Mun Tin Toi, a notícia em destaque esta manhã é o balanço do sismo na província de Gansu: 89 mortos e 628 feridos.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Ponto Final escreve na manchete “Crise sem fronteiras” – Destaque para a crise política em Lisboa, que  “também afecta os interesses portugueses em Macau; por exemplo no caso bancos, que sentem os efeitos da desconfiança instalada entre investidores e clientes. Cresce ainda no território a preocupação com familiares e amigos, mas também a ideia de que, a partir daqui, é possível captar investimentos e negócios que ajudem o país a sair da crise.”

 

No outro tema em grande foco: “Lau debaixo de fogo” – “O investigador do Comissariado contra a Corrupção, Lei Tong Leon, apontou ontem baterias contra Joseph Lau, acusando-o em tribunal de ser o principal responsável pela operação de suborno a Ao Man Long – no valor de 20 milhões de patacas. O empresário de Hong Kong foi ainda responsabilizado por uma série de pagamentos ilícitos com o intuito de assegurar a posição da Moon Ocean nos terrenos do La Scala.”

 

“A qualidade mora ao lado”, escreve no título principal o jornal Hoje Macau. “A Direcção dos Serviços de Educação e Juventude considera a língua portuguesa como prioritária. E, por reconhecer falta de qualidade no secundário, admite a necessidade de contratar professores de língua materna portuguesa”.

 

Outros destaques desta edição: “La Scala – CCAC criticado por suposições”; “Park’n’Shop – Fong Chi Keong ameaça com processo”.

 

A lei de salvaguarda do património motiva o maior destaque no Jornal Tribuna de Macau: “Deputados já falam em rever lei que ainda está a ser debatida”.

 

Outra notícia que chama a atenção: “Quase 400 cães e gatos abatidos até ao final do ano”, lemos no título ilustrado com a fotografia de dois caninos.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

No Macau Daily Times, o maior foco é apontado ao sismo na província de Gansu – terramoto mata pelo menos 89, diz o título principal.

 

Em destaque, ainda, uma entrevista com o administrador executivo da cadeia de joalharias Luk Fook, William Wong.

 

O abrandamento da inflação, apesar da subida dos preços no sector imobiliário faz a manchete do Business Daily, que também tem em foco uma entrevista com William Wong, da Luk Fook.

 

No Macau Post Daily Independent, o tema dominante diz respeito a uma burla em nome da Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental. Na manchete, o jornal destaca o apelo do Governo para que a população esteja alerta para burlões que se fazem passar por funcionários do Executivo.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O regresso de Jiang Zemin à arena política, com um comentário tornado público sobre o presidente Xi Jinping, faz a manchete de hoje do South China Morning Post: “Antigo líder Jiang Zemin apoia publicamente Xi Jinping”, lê-se no título principal, que faz referência a uma observação do ex-presidente, durante um encontro com o antigo secretário de Estado norte-americano Henry Kissinger. Jiang afirmou que Xi é o líder forte e capaz que a China precisa.

 

O jornal The Standard tem a primeira dedicada ao “nervosismo” devido à espera do bebé real de William e Kate.

 

“Aldeias reduzidas a escombros”, lê-se na manchete do China Daily, que destaca desta forma o destruidor sismo de ontem na província de Gansu. “89 mortos, quase 700 feridos e cinco desaparecidos”, é o balanço.

 

Espaço, ainda, para a notícia de que, em Hong Kong, o Gabinete de Ligação do Governo Central e os deputados da oposição estão dispostos a estabelecerem um mecanismo de comunicação.