Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Eleições: Duas candidaturas sob investigação judicial
Terça, 16/07/2013

Dois casos de corrupção e irregularidades eleitorais estão a ser averiguados pelas autoridades de Justiça. Um pelo Comissariado Contra a Corrupção, outro já no Tribunal Judicial de Base. A revelação foi feita hoje, pela Comissão Eleitoral, durante o anúncio, em conferência de imprensa, dos locais de votação do próximo acto eleitoral de Setembro mas sobre a identidade dos candidatos, nada se disse. 

 

Um dos casos está no Comissariado Contra a Corrupção que, desde 5 de Julho, averigua uma denúncia feita à Comissão Eleitoral de um candidato em campanha via telefone. Qual candidato? O presidente da Comissão, Ip Son Song, não disse. Quanto ao outro caso, está já no Tribunal Judicial de Base, mas o presidente também não revelou. Outra novidade foi o anúncio de que depois do escrutínio de Setembro, a Comissão vai produzir um relatório para apurar alguma abertura para alterar as regras eleitorais. Ip Son Song falou ainda dos problemas de contagem de votos nas eleições de 2009, e da validação dos boletins. “O carimbo de validação deve constar no espaço em branco do boletim e não sobre a cruz da escolha”, adiantou.

 

Quanto à apresentação dos locais de votação para as gerais de 15 de Setembro vão ser trinta, 29 para o sufrágio directo, um para o indirecto, no Instituto Politécnico. No directo, a Taipa vai ter duas assembleias de voto no Estádio Municipal; em Coloane, uma assembleia de voto no Estabelecimento Prisional. São 270 mil os residentes com capacidade eleitoral activa que, no dia 15, vão poder votar nas urnas entre as nove da manhã e as nove da noite. 

 

A Comissão tem urnas de voto de reserva para o caso de inundações nos locais das assembleias, em especial na zona da Ilha Verde. Toda a logística deve ficar concluída na segunda metade do mês que vem.