Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

La Scala: engenheira nega pressão para escolha da Moon Ocean
Segunda, 15/07/2013

Hoje foi ouvida uma das testemunhas principais do quarto processo conexo ao do ex-secretário Ao Man Long. A engenheira que esteve envolvida na venda dos terrenos em frente ao aeroporto negou no Tribunal Judicial de Base ter recebido ordens de Ao Man Long para favorecer a empresa Moon Ocean na consulta para a aquisição dos cinco lotes.

 

Pun Pou Leng afirmou não ter sofrido pressões de Ao Man Long no processo de escolha da empresa que ia comprar os cinco terrenos em frente ao aeroporto. A engenheira disse que não foi influenciada nem para favorecer nem para prejudicar nenhuma das três empresas que apresentaram propostas.

 

A engenheira do antigo Gabinete de Incineração, actual Gabinete para o Desenvolvimento de Infra-estruturas, era, na altura, também gerente da Lei Pou Fat - uma das sociedades comerciais criadas para a venda dos terrenos do aeroporto. Além disso, a engenheira fazia ainda parte da comissão de avaliação das propostas para a venda dos terrenos.

 

Inquirida pela defesa de Steven Lo, um dos empresários da Moon Ocean, Pun Pou Leng disse que foi o preço apresentado o factor determinante para que a empresa ficasse com os cinco terrenos, que, indicou, eram privados e não da Administração.

 

Ainda assim, Pun Pou Leng teve várias falhas de memória em relação ao processo de venda dos terrenos do aeroporto. Noutras partes, atirou responsabilidades para o superior, o engenheiro Castanheira Lourenço.

 

Os advogados de defesa de Steven Lo também notaram algumas contradições nas declarações de Pun Pou Leng agora em tribunal face às prestadas anteriormente no Comissariado contra a Corrupção e no Ministério Público, quando, de acordo com o que leram os advogados, a engenheira disse que "não haver grandes diferenças entre os projectos" apresentados pelas concorrentes aos terrenos do aeroporto.

 

Neste processo conexo ao do antigo secretário Ao Man Long, os empresários da Moon Ocean, Joseph Lau e Steven Lo, estão acusados de um crime de corrupção activa e de outro de branqueamento de capitais.