Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (terça-feira)
Terça, 16/07/2013

Na imprensa de Macau em língua chinesa, são casos de polícia que fazem as parangonas. Já na imprensa em língua portuguesa, as atenções voltam-se para o relatório do Comissariado de Auditoria que arrasa o planeamento das obras de ampliação do Terminal Marítimo de Pac On, na Taipa.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio dedica hoje o maior destaque ao caso de uma mulher da China, residente em Macau, acusada de uma burla que consistia em levar pessoas a pensarem que podiam vir para Macau trabalhar em hotéis. Ao todo, 60 pessoas foram vítimas desta burla, avaliada em 400 mil dólares de Hong Kong, dinheiro que a suspeita perdeu, entretanto, nos casinos.

 

Mais crime na primeira do Va Kio: continuou ontem o julgamento de Joseph Lau e Steven Lo, promotores do La Scala. A antiga coordenadora-adjunta do Gabinete para o Desenvolvimento das Infra-Estruturas, Pun Pou Leng, testemunhou, destaca o Va Kio.

 

No Ou Mun, é também um caso de polícia que domina: foi descoberto um cadáver de um homem num estaleiro situado na zona da Areia Preta. A Polícia Judiciária suspeita de suicídio.

 

Em foco, ainda, a auditoria às obras no Terminal Marítimo do Pac On, que tiveram um orçamento cinco vezes superior ao inicialmente previsto.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Esta manhã, o canal chinês da Rádio Macau, a Ou Mun Tin Toi, destaca a notícia de um deslizamento de terras na província de Guizhou, ontem à tarde, que causou cinco mortos.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Ponto Final escreve na manchete “Pac On a olho” – “É mais uma grande infra-estrutura pública que falha na estimativa de custos, e também no estudo prévio das necessidades. O novo terminal marítimo da Taipa excedeu o seu orçamento inicial em mais de cinco vezes e não há projecções quanto à sua utilização futura. O Comissariado de Auditoria apela aos serviços públicos para melhorarem o planeamento.”

 

No outro grande destaque desta edição, há “Antárctida para quebrar fronteiras” – “Álvaro Barbosa e Victor Gama viajaram até um dos lugares mais remotos do globo para fazerem ‘Journey to the Last Frontier’. Agora, uma derivação do espectáculo multimédia apresenta-se ao lado da Hong Kong New Music Ensemble no Centro de Artes da cidade vizinha.”

 

No Hoje Macau, as parangonas falam num “Mamute branco” – “Comissariado de Auditoria arrasa Terminal do Pac On – A diferença entre o custo inicial e final do Terminal é tão grande que não podemos falar de um elefante mas de um mamute”, escreve o jornal.

 

Outros títulos desta primeira página: “La Scala – Testemunha garante que nunca sentiu pressão para beneficiar”; “Crescimento chinês não cai abaixo dos 7,5 %”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Daily Times diz na manchete que  “a sociedade do conhecimento precisa de um mapa para as indústrias das tecnologias da informação”.

 

No outro grande destaque desta edição está a auditoria às obras no Terminal Marítimo do Pac On, na Taipa: “Gabinete para o Desenvolvimento de Infra-Estruturas arrasado; custos aumentaram cinco vezes”.

 

Este é o tema que domina a primeira página do Macau Post Daily Independent: “Relatório de auditoria arrasa Governo pelo orçamento do terminal marítimo da Taipa”, lê-se na manchete.

 

O Business Daily não foge ao tema: “Auditoria arrasa aumento de cinco vezes no custo das obras no terminal da Taipa”, lê-se no título principal desta primeira página que tem outros títulos em foco: “Excursões da China subiram 17,6 por cento em Maio”, e “Companhias aéreas filipinas procuram mais ligações a Macau”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post destaca no título principal de hoje planos para o desenvolvimento de Hong Kong, que passam pela construção de um novo “centro de dados” numa nova zona urbana considerada “estratégica”.

 

Em foco, ainda, os exames de acesso à universidade: “Resultados são demonstrativos da tenacidade” – referência para as notas mais altas, entre as quais a de uma estudante cega.

 

Este é precisamente o tema em maior destaque na edição de hoje do jornal The Standard, que tem ainda em foco uma investigação do conselho dos consumidores a dar conta de que algum do mel à venda em Hong Kong não é de boa qualidade.

 

No China Daily, o jornal oficial chinês em língua inglesa, o maior foco é apontado aos números da economia chinesa: “Abrandamento económico é devido a ‘reequilíbrio’”, lê-se na manchete.

 

Outra notícia em grande destaque: “Mãe de vítima de violação vence recurso”. Analistas vêem esta decisão como mudança no sistema penal da China.