Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (sexta-feira)
Sexta, 12/07/2013

Vários temas fazem as paragonas na imprensa em língua chinesa de Macau: acordos entre Pequim e Macau, crime e obras públicas. Na imprensa de língua portuguesa, as atenções dividem-se entre os novos planos da Universidade de São José, as queixas dos clientes dos táxis e as políticas para a lusofonia.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio destaca na edição de hoje o Simpósio para a Cooperação e Intercâmbio entre Pequim e Macau – resultou na assinatura de cartas de intenções de cooperação e acordos que envolvem valores superiores a seis mil milhões de renminbis.

 

Em foco, ainda, uma notícia de crime: a Polícia Judiciária desmantelou um grupo que operava um “esquema de pirâmide” (um modelo comercial que promete lucros não reais), detendo 25 pessoas.

 

Esta é a notícia com direito a maior destaque na primeira página do jornal Ou Mun, que tem espaço, ainda, para a notícia de que as Obras Públicas vão iniciar, a partir de amanhã, as obras de reformulação do sistema de drenagem da Rua do Almirante Costa Cabral, por forma a evitar inundações na Avenida de Horta e Costa.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Quanto à manhã informativa do canal chinês da Rádio Macau, a Ou Mun Tin Toi tem vindo a destacar que, na cidade de Jiangmen, da província de Guangdong, centenas de pessoas participaram num protesto contra a construção da central de processamento urânio.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O semanário católico O Clarim escreve no título principal “Trilogia do bem” – “João Paulo II e João XXIII canonizados; Álvaro del Portillo beatificado”.

 

Na manchete do Ponto Final também há um santo, mas é nome de universidade: “São José forma professores”, diz o título principal. “A Universidade de São José confirma a abertura de cursos da área de Educação para este ano. A instituição vai ter candidaturas para duas de cinco especialidades da recém-criada licenciatura: Ensino Infantil e Português. Os programas só avançam se houver um mínimo de 20 alunos, avisa Peter Stilwell”, o reitor.

 

O outro grande destaque desta edição vai para uma entrevista a Eduardo Ribeiro, que diz estar “na calha aumentar os poderes do Tribunal de Última Instância”. “De partida para Portugal, o jurista fala do estado da Justiça e do Executivo, mas também de antigos governadores, de erros cometidos na transição e da vida de magistrado em Angola.”

 

O Jornal Tribuna de Macau dedica a manchete à notícia de que “Queixas por cobranças abusivas em táxis duplicam”, revelam dados avançados pela Direcção para os Assuntos do Tráfego.

 

Em grande destaque, ainda, a análise de Paulo Godinho a estratégia da Novo Macau para as eleições à Assembleia Legislativa – “Duas é bom... E três? Serão demais?”, questiona o JTM a propósito da divisão dos candidatos da associação por três listas diferentes.

 

Já o Hoje Macau escreve nas parangonas “Ultrapassados” – “Lusofonia – Pequim defende aposta na cultura”. Diz o jornal que “A RAEM foi claramente ultrapassada por Pequim. Um responsável da capital chinesa disse ontem que se deve apostar na cultura e nas indústrias criativas, nas relações com os países lusófonos. Algo de que o Fórum e o Governo têm fugido como o diabo da cruz”.

 

Outros títulos desta primeira página: “Marca Cotai disputada pelos casinos” e “Peter Stilwell diz que há um novo mestrado na manga”, na Universidade de São José.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily destaca na manchete que as vendas de tabaco em Macau estão a cair – desceram 30 por cento na primeira metade do ano em comparação com o mesmo período do ano passado.

 

Outra notícia em foco nesta primeira página – “Declaração de dinheiro nas fronteiras tem pouco impacto” – análise de peritos dos Estados Unidos à medida que o Governo de Macau estuda.

 

O Macau Post Daily Independent destaca na edição de hoje a investigação da Associação de Estudo para Jogos de Macau: “Serviços da indústria do jogo têm muito por onde melhorar”.

 

Este é um tema que também salta para a primeira página do Macau Daily Times, que na manchete destaca, no entanto, que foi descoberto um manuscrito chinês com cinco mil anos.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

Um caso que marcou as eleições para o Chefe do Executivo de Hong Kong regressa hoje à manchete do South China Morning Post: “Esposa de Henry Tang admite construção ilegal de cave”.

 

A dividir as atenções nesta primeira página, ainda, a notícia de que, no que toca a atrasos, os aeroportos da China são os piores – conclusão de um estudo a nível mundial.

 

Tal como o South China Morning post, também o jornal The Standard tem na manchete a notícia de que a esposa de Henry Tang admitiu ter construído uma cave ilegal na sua residência de luxo.

 

No jornal oficial chinês em língua inglesa, o China Daily, o maior destaque é dado à situação em Sichuan, província afectada por graves inundações. A prioridade, diz o primeiro-ministro Li Keqiang, vai para o salvamento de vidas.

 

Ainda em destaque o título: “É precisa ajuda às crianças necessitadas” – referência para as declarações de um governante chinês.