Em destaque

20 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2173 patacas e 1.1350 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (quarta-feira)
Quarta, 10/07/2013

Medidas a aplicar nas fronteiras de Macau e crime fazem as parangonas da imprensa de Macau em língua chinesa, enquanto a de língua portuguesa destaca novos planos para a área da saúde.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O jornal Va Kio destaca na edição de hoje a possibilidade de os turistas que visitam Macau serem obrigados a declarar a quantidade de dinheiro que carregam.

 

Outra notícia em grande foco na primeira página do Va Kio: Polícia Judiciária desvendou dois casos de tráfico de droga e deteve quatro homens.

 

O Ou Mun dedica a manchete à notícia de que, a partir de hoje, deixa de haver carimbos de Macau nos passaportes dos visitantes do território. A implementação da medida visa simplificar as formalidades de entradas/saídas de visitantes, acelerando efectivamente os movimentos fronteiriços.

 

O Ou Mun destaca ainda que, no centro de Macau, os lugares de estacionamento de motociclos que, actualmente, não têm parquímetros, vão passar a ser pagos.

 

Rádio Macau em língua chinesa

 

O canal chinês da Rádio Macau, a Ou Mun Tin Toi, informa esta manhã que as famílias das duas vítimas mortais – duas estudantes chinesas – do acidente com o avião da Asiana Airlines em São Francisco, chegaram aos Estados Unidos.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Ponto Final escreve na manchete que “Portugal quer mais enfermeiros em Macau” – o jornal explica que “não há um quadro formal de cooperação, mas o Ministério da Saúde de Portugal adianta que está a ser equacionado um entendimento para resolver a falta de enfermeiros no território. Entretanto, há jovens portugueses a estagiar nas unidades de saúde locais que não são absorvidos pelo mercado.”

 

No outro destaque, há “hackers ao ataque” – “A Polícia Judiciária e a CTM revelam que pelo menos 34 contas de e-mail de utilizadores locais foram “devassadas por hackers”. Os ataques partiram de Hong Kong e dos Estados Unidos. A companhia de telecomunicações não nega a relação deste caso com as acções de espionagem e vigilância informática noutros territórios reveladas recentemente”.

 

O Jornal Tribuna de Macau revela: “Desenho do novo hospital a cargo de Eddie Wong” – referência para a nova infra-estrutura projectada para as ilhas.

 

No outro tema em grande foco, o JTM informa que são cancelados 304 voos por mês no Aeroporto Internacional de Macau.

 

Espaço, ainda, para declarações de Melinda Chan: a deputada defende que o Governo deve dar exemplo no Português.

 

Finalmente, o Hoje Macau dá o maior destaque a um mestre que critica parque de medicina chinesa na Ilha da Montanha – “Jorge Kuan é mestre de medicina chinesa e membro da comissão que elege o Chefe do Executivo. Mas, sem papas na língua, aponta o dedo ao projecto da Ilha da Montanha”, e diz que “ninguém quer saber da medicina, mas de comprar e vender terras”.

 

Outro destaque desta edição: entrevista com Wong Kit Cheng, que afirma que as “mulheres fazem falta à Assembleia Legislativa”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily faz a manchete com a expressão: “Um país, dois prémios de seguros” – referência para o facto de a proposta para haver apenas um seguro automóvel para os veículos autorizados a circular em Macau e do outro lado da fronteira revelar o quão complicado é harmonizar as legislações de dois sistemas.

 

Outro título em destaque nesta edição: “Franquias dão conselhos a jovens empreendedores”.

 

Na primeira página do Macau Post Daily Independent o maior destaque é dado à notícia de que três residentes foram apanhados num esquema que branqueou 250 milhões de dólares de Hong Kong.

 

Espaço, ainda, para a notícia de que dois activistas entregaram uma petição ao Governo a propósito de alegadas violações do código de conduta de oficiais da polícia.

 

Finalmente, o Macau Daily Times tem no título principal que “autoridades federais norte-americanas concluem investigação à Wynn”. O outro tema a merecer um grande foco é a “Viagem da Ford pela China”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post faz a manchete com o pedido de peritos às autoridades de Guangdong sobre mais informações acerca dos planos de construção de uma central de processamento de urânio a cerca de 100 quilómetros de Hong Kong.

 

Em foco, ainda, o acidente com um avião no aeroporto de São Francisco que vitimou duas estudantes chinesas – o jornal informa que “legalidade de uma visita de estudo é questionada após o acidente”.

 

O jornal The Standard escreve no título principal: “Não tão depressa, Louis” – “Cadeia de lojas de luxo Louis Vuitton reduz plano de expansão na China”.

 

Quanto ao China Daily, o jornal oficial chinês em língua inglesa destaca na manchete que “A ciber-segurança continua a ser ‘um dos problemas mais graves’” – análise de um especialista, que alerta para o esmorecer da cooperação internacional devido aos contínuos ataques informáticos.