Em destaque

17 de Agosto de 2018: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1483 patacas e 1.1376 dólares norte-americanos.

Multas para quem não responder ao Censos 2011
Sexta, 17/06/2011

Quem não responder ao questionário do Censos 2011 ou prestar informações erradas incorre numa multa que vai das 500 patacas às 2500 patacas. As sanções fazem parte do projecto de regulamento administrativo relativo ao Regime dos Censos 2011, que vai decorrer entre 12 e 26 de Agosto.

Na apresentação do projecto de regulamento, a que o Conselho Executivo deu o aval, a directora dos Serviços de Estatística e Censos, Kong Pek Fong, explicou que também os 2500 funcionários que vão trabalhar no recenseamento estão obrigados ao dever de confidencialidade. Em caso de violação, incorrem em “sanções disciplinares e em acções penais”.

O Censos 2011 vai abranger cerca de 240 mil fracções autónomas, habitacionais e comerciais. Será o décimo-quinto recensamento feito em Macau e o segundo desde a transferência de soberania. No último, realizado em 2001, havia 435 mil e 235 pessoas no território. No final de 2010, as estimativas apontavam para mais de 550 mil.

No recenseamento deste ano haverá dois tipos de questionário, um curto e um longo, distribuídos a diferentes camadas da população. A carta-aviso dos Censos será enviada antes de 5 de Agosto para informar as pessoas a que questionário vão responder.

Na versão curta, recolhem-se informações básicas, como idade ou local de nascimento. O questionário longo será mais detalhado e compreende temas como conhecimento linguístico ou actividade económica.

Na edição de 2011 dos Censos recolhe-se ainda informação mais detalhada sobre o motivo da vinda para Macau dos que não são naturais do território.

Haverá também perguntas destinadas a conhecer melhor a situação dos portadores de deficiência e perguntas sobre as condições habitacionais.

O primeiro recenseamento da população de Macau realizou-se em 1867. Na altura, foram registadas 80 mil pessoas.