Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Arqueólogos defendem mais escavações na zona histórica
Sexta, 28/06/2013

Os peritos em arqueologia da Academia Chinesa de Ciências Sociais defendem mais escavações na parte antiga da cidade para poderem relacionar os achados arqueológicos da Rua Belchior Carneiro, nas traseiras das Ruínas de São Paulo. No entanto, por enquanto, não há ainda um plano definido para a expansão das escavações, já que os especialistas querem concluir primeiro a análise aos vestígios já encontrados.

 

Os peritos chineses dizem precisar de mais um ano para finalizar os estudos aos achados arqueológicos das escavações no local onde, antes, havia prédios residenciais de funcionários públicos. As intervenções duram desde 2010 e os achados mais importantes foram um poço e vários fragmentos de porcelana.

 

As primeiras análises ao poço fazem os peritos crer que era usado para armazenamento de água, mas ainda vão ser feitos mais estudos.

 

Já sobre as peças de porcelana os peritos não têm dúvidas: são muito valiosas. A maioria é dos finais da dinastia Ming e outras do início da dinastia Qing, ou seja, foram feitas algures no século XVI.

 

Uma análise ao vidro deu pistas sobre a origem das peças encontradas em Macau, compostas principalmente de pratos e tigelas. Guangdong e Fujian são as províncias onde foram feitas.

 

Os fragmentos de porcelana dão ainda outra indicação: como são peças idênticas a outras encontradas em Taiwan e no resto do mundo, é provável que liguem Macau à rota da seda.

 

No entanto, as 10 mil peças não chegam para conhecer a intensidade do comércio que era realizado em Macau, na altura. Os especialistas só vão conseguir saber mais sobre o comércio quando encontrarem outros achados arqueológicos, relacionados com este que compõe o cenário do antigo Colégio de São Paulo.

 

Apesar de não haver, ainda, um plano de expansão das escavações, os especialistas deixam o alerta: novos tesouros históricos podem estar escondidos por prédios erguidos entre o Leal Senado e a zona das ruínas de São Paulo.