Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Moody’s dá boa nota a Macau
Quinta, 27/06/2013

A agência de notação financeira Moody’s mantém a Macau a classificação de Aa3, o que significa que as obrigações são de elevada qualidade e sujeitas a um risco de crédito muito baixo.

 

Na análise anual sobre a região, a agência justifica a classificação com a resiliência da economia, uma forte saúde financeira do Governo e a pouca probabilidade de Macau estar sujeita a um evento que ponha em risco a economia.

 

Apesar de Macau estar dependente de apenas um sector económico, o risco que esta realidade representa não é suficiente para afastar uma perspectiva optimista. A força financeira do Governo local é classificada como sendo “muito alta” e o facto de não haver dívida externa contribui para esta avaliação – trata-se, de resto, do único caso entre os 119 governos avaliados pela Moody’s.

 

A agência de notação financeira destaca como positiva a força institucional que o território tem e diz que, em relação a outras jurisdições também classificadas com Aa, Macau tem uma nota mais elevada no que toca à eficácia do Governo e à regulação financeira. Quanto ao que podia estar melhor, e ainda em comparação com outros Aa, destaque para o controlo da corrupção, o primado da lei e a estabilidade política.  

 

Quanto ao futuro, a Moody’s prevê um crescimento moderado, de apenas um dígito, suportado pelo sector do jogo. A agência alerta, no entanto, para a possibilidade de o território sofrer com acontecimentos externos, como a diminuição do número de turistas e a competição regional ao nível dos casinos.