Em destaque

21 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2742 patacas e 1.1424 dólares norte-americanos.

Consciência de Macau quer investigação a Edmund Ho
Quinta, 13/06/2013

Edmund Ho está no centro das suspeitas que levaram, hoje, o movimento Consciência de Macau a entregar no Ministério Público um pedido de averiguações ao papel do antigo Chefe do Executivo na concessão de uma licença de jogo à Galaxy Macau.

Tudo por causa da sentença de um Tribunal do Nevada que, no mês passado, deu razão ao empresário de Hong Kong, Richard Suen, que reclamava da Las Vegas Sands uma compensação por ter sido intermediário entre a empresa e o governo de Pequim que, em 2002, levou à atribuição de uma concessão de jogo à Galaxy, operadora que contava com a Las Vegas Sands entre os accionistas. A Consciência de Macau acha que se Pequim interferiu no negócio, o Chefe do Executivo da altura, Edmund Ho, não podia ignorar o que se passava. Logo, diz Jason Chan, há aqui sinais de corrupção. “Neste processo, Edmund Ho, muito provavelmente, terá violado o artigo do Código Penal relativo ao abuso de poder”, adiantou. “Nós pedimos ao Ministério Público que lance uma investigação para apurar o que aconteceu com a concessão do jogo ás operadores, e em especial, ao envolvimento de Richard Suen e de Edmund Ho, na atribuição da concessão à Galaxy Macau”.