Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quinta-feira)
Quinta, 13/06/2013

As Regatas Internacionais de Barcos-Dragão e um estudo do Instituto Politécnico de Macau sobre a satisfação dos residentes são temas que hoje dividem as atenções da imprensa local. Em Hong Kong, o South China Morning Post sai com uma entrevista exclusiva a Edward Snowden.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun dedica a primeira página às Regatas Internacionais de Barcos-Dragão. O jornal realça que o evento trouxe “alegria” a milhares de pessoas. Uma das fotografias mostra o Chefe do Executivo, Chui Sai On, a entregar o prémio a uma das equipas vencedoras – a Indonésia e a China foram as campeãs deste ano.

 

Chui Sai On está também em destaque no Va Kio, mas por razões diferentes. O Chefe do Executivo comentou novamente do caso das campas, em declarações aos jornalistas. O líder do Governo prefere não fazer especulações sobre as razões que levaram Florinda Chan a pedir férias nesta altura. A secretária para a Administração e Justiça é arguida no caso relacionado com o das campas.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi está, esta manhã, a passar as declarações de Ho Chio Meng. O procurador da RAEM defende pena de prisão até cinco anos para actos de incumprimento por parte do Governo.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau escreve “fraco sinal” em manchete, a propósito do pedido dos deputados para que o problema dos anteneiros seja resolvido. Ainda na primeira página, o jornal dá espaço a um estudo do Instituto Politécnico de Macau (IPM) que revela que “Chineses amam a pátria como Macau”.

 

A sondagem do Centro de Estudos do IPM faz a manchete do Jornal Tribuna de Macau: “Para 22 por cento a vida está pior depois da criação da RAEM”. Na fotografia da capa, o JTM remete para as centrais para uma reportagem sobre as Regatas Internacionais de Barcos-Dragão.

 

“Dedo apontado a Edmund Ho” é o título principal do Ponto Final. A Macau Consciência pede ao Ministério Público que investigue supostas ilegalidades e o papel do antigo Chefe do Executivo no concurso para a liberalização do jogo.

 

Em destaque fotográfico está o director executivo da MTEL, zangado com os jornalistas.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

Edward Snowden está na primeira página do Macau Daily Times. Numa entrevista dada num local não identificado em Hong Kong, o delator do PRISM, o programa secreto da defesa norte-americana de vigilância ilegalafirmou que “não está a evitar a justiça”. Na fotografia, o diário destaca as Regatas Internacionais de Barcos-Dragão.

 

O Business Daily destaca na edição de hoje que o contrato para a recolha dos resíduos sólidos pode ser colocado em causa. Uma das candidatas à concessão, a Urbaser SA, decidiu agir judicialmente para anular o contrato com a CSR – Companhia de Sistema de Resíduos de Macau.

 

O Macau Post não está hoje nas bancas.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

A fotografia do China Daily destaca os barcos-dragão em Hangzhou, na província de Zhejiang, um festival que juntou mais de 200 equipas. Na manchete, o matutino escreve que “vai ser lançado o registo para doadores de órgãos”. É um sistema online que vai facilitar os transplantes a ainda sensibilizar para a causa.

 

O South China Morning Post volta a dar ênfase a Edward Snowden. O delator do PRISM deu uma entrevista exclusiva a este jornal. Em Hong Kong, Edward Snowden diz que tem a “intenção de pedir aos residentes e aos tribunais da região vizinha que decidam o seu destino”, por causa do pedido de extradição de Washington. Snowden diz ainda que “nunca se sentirá seguro” e realça que “o Governo norte-americano está a piratear há anos computadores de Hong Kong e da China”.

 

O Standard dá destaque aos primeiros passageiros do Terminal Marítimo de Kai Tak. O luxuoso cruzeiro Mariner of the Sea atracou em Hong Kong com três mil turistas a bordo, provenientes dos Estados Unidos, da Austrália, da Europa e de Singapura. Os visitantes “foram recebidos com danças do dragão”.