Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Sexta-feira)
Sexta, 07/06/2013

As declarações de Chui Sai On sobre Raymond Tam estão a marcar a actualidade local, assim como a decisão do Tribunal de Segunda Instância que dá razão à Macau Cable TV na batalha contra os anteneiros. Na região vizinha, um polícia arrisca-se a perder tudo por causa de ter aceitado um presente no valor de 5 mil dólares de Hong Kong.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun traz para a primeira o caso do presidente do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais, a propósito das declarações do Chefe do Executivo. Chui Sai On afastou a possibilidade de suspender Raymond Tam, por causa de ser arguido num processo relacionado com as campas, destaca o jornal. Ainda sobre o mesmo caso, o matutino revela que é o juiz Ip Son Sang quem vai presidir ao julgamento, que, por enquanto, não tem data marcada. Já prazo, e longo, há para a abertura da via desnivelada da Rotunda do Istmo. O Ou Mun avança que as autoridades esperam terminar as obras só na próxima Primavera.

 

O Va Kio dá conta de uma megaoperação conjunta entre Macau, Hong Kong e Shenzhen. As autoridades desmantelaram um grupo internacional de falsificação de cartões de crédito. Na operação foram detidas 19 pessoas, incluindo quatro líderes e foram apreendidos mais de dois mil cartões falsos. Noutro título, o jornal escreve que Chui Sai On, reuniu-se, ontem, com os principais participantes do 4° Fórum Internacional sobre o Investimento e Construção de Infra-estruturas, em Macau.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi destaca, nesta manhã informativa, a decisão do Tribunal de Segunda Instância sobre o processo movido pela Macau Cable TV contra os anteneiros. A Direcção dos Serviços de Regulação de Telecomunicações tem de assegurar que não há violação do direito exclusivo da Macau Cable TV. Segundo a rádio, o colectivo de juízes alerta ainda que a retransmissão dos sinais televisivos por cabo é obviamente um comportamento de concorrência ilegal. Em reacção, a Macau Cable TV afirma ter ficado satisfeita com a sentença.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Ponto Final escreve que “Chui decidiu avançar”. O Chefe do Executivo decidiu abrir um processo de averiguações contra o presidente do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais. O Governo decide depois se há razões para avançar com um processo  disciplinar, que poderá resultar na suspensão de Raymond Tam. “Cinco milhões de viagens para rever” é o que diz a fotografia, por causa da investigação aos autocarros públicos.

 

A “mudança social” está na manchete do Hoje Macau, que destaca Paul Pun. O secretário-geral da Cáritas “quer levar cidadãos a encontrar um caminho” e afirma que “não é o número de votos que o move” na candidatura para a Assembleia Legislativa. Noutros títulos lê-se “Chui Sai On averigua Raymond Tam” e “autocarros - dados da fiscalização vão ser reanalisados”.

 

O Jornal Tribuna de Macau coloca em grande plano uma reportagem, com o título “obrigados a suportar obras públicas”,  a propósito das empresas que assinam contratos vários meses após adjudicações. Em manchete está a decisão do tribunal a favor da TV cabo – “Anteneiros têm 90 dias para parar transmissões”.

 

O Clarim escreve em grandes “cristãos secretos” na República Popular da China. Noutro título, “Romanos eram mesmo loucos” – Júlio César no Centro de Ciência de Macau.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Daily Times foca a decisão do Tribunal de Segunda Instância no processo da Macau Cable TV, com o título: “tribunal define regras para anteneiros”. Noutro destaque de primeira, lê-se que Chefe do Executivo promete investigação a Raymond Tam.

 

A manchete do Business Daily é: “tribunal ordena ao Governo que pare anteneiros”. O jornal também refere que a Shun Tak comprou parte da Jetstar, companhia aérea de baixo custo de Hong Kong. 

 

No Macau Post, as declarações do Chefe do Executivo sobre Raymond Tam ocupam também grande parte da primeira página. 

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

A fotografia do South China Morning Post remete para protestos na China. Na província de Guangxi, manifestantes “pedem a Pequim que ajude mineiros no Gana”. O jornal escreve que mineiros de ouro chineses estão a ser atacados e perseguidos no país africano. Em manchete, lê-se: “erro causou o desastre do balão de ar quente”. A investigação ao acidente que matou nove turistas de Hong Kong, no Egipto, conclui que houve erro humano.

 

O mesmo tema está hoje em destaque no China Daily. Mas na fotografia de primeira página está o presidente chinês. A imagem mostra Xi Jinping a receber a chave para a cidade do México.

 

“Polícia ganacioso paga preço alto”, é a manchete do Standard, a propósito da detenção de um polícia em Hong Kong. O homem aceitou um presente de um restaurante no valor de 5 mil dólares de Hong Kong, o que lhe custou, sublinha o jornal, a liberdade, o trabalho e ainda mais de 6 milhões de dólares de Hong Kong de reforma.