Em destaque

20 de Junho de 2018: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.4163 patacas e 1.1572 dólares norte-americanos.

Gestão Energética: 54 serviços públicos aderem a nova medida
Quarta, 15/06/2011
O “Mecanismo de Gestão Energética” foi oficialmente implementado nos serviços públicos. A medida, com o objectivo de promover a redução do consumo energético e a redução de emissões poluentes, conta, até ao momento, com a participação de 54 serviços.

Segundo explicou o coordenador do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético (GDSE), Arnaldo Santos, hoje, na abertura do Seminário sobre “Eficiência e Conservação de Energia para os Serviços e Organismos Públicos”, “os dirigentes dos serviços exercem a sua liderança de forma directa, elaboram o regime de gestão energética e os objectivos e planos anuais de conservação energética”.

O mecanismo prevê que seja nomeado, em cada serviço, um Grupo de Gestão Energética, ao qual caberá a execução dos trabalhos diários de gestão energética. No final de cada ano, será feita uma avaliação dos efeitos do Programa de Conservação Energética.

Em declarações aos jornalistas, Arnaldo Santos não avançou metas para a redução do consumo de energia, uma vez que esses valores terão de ser definidos por cada serviço.

O Programa de Conservação Energética foi criado em 2006 e oficialmente implementado em 2007. Um ano depois, foi definida a meta de cinco por cento para a conservação energética. Na avaliação dos resultados feita em 2009, houve uma redução de 5,2 por cento no consumo médio em 61 locais.