Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Terça-feira)
Terça, 04/06/2013

Tiananmen e as vigílias marcadas para hoje em memória do massacre estudantil de há 24 anos atravessam os títulos da imprensa portuguesa que também salienta a entrada no mercado de telecomunicações fixas da Mtel.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Va Kio fala das novas licenças da rede fixa de telecomunicações da CTM e da Mtel. As autoridades deverão ajudar a nova operadora a instalar a rede.

A Mtel prevê que possa alcançar o equilíbrio entre as receitas e as despesas a partir de 2018. Referência ainda para um acidente relativo à queda de uma cortina de vidro do Hotel Star World. O incidente provocou danos em 7 veículos.

O jornal diz ainda que um dealer foi detido suspeito de burlar 500 mil patacas de um casino com outros três homens.

 

O Ou Mun fala do plano de apoio a jovens empreendedores lancado pelo Governo, cada um pode pedir um empréstimo no montante máximo de 300 mil patacas.  O reembolso acontecerá no máximo de oito anos, em prestações.

O Governo atribuiu a nova licença da rede fixa de telecomunicações à Mtel. A Mtel deverá começar a oferecer os serviços dentro de ano e meio e ter uma cobertura de 30% das habitações.

 

 

Canal chinês da Rádio Macau

No Ou Mun Tin Toi ouvimos, esta manhã, o deputado Chan Meng Kam pedir um planeamento de longo prazo dos serviços de Wi-Fi.

 

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

O Jornal Tribuna de Macau garante que “Paul Pun dá a certeza e Manhão está a meio”, da corrida para as eleições legislativas de Setembro. Em grande foto, um veículo da CTM e o título "Mtel abre concorrência".

 

No Ponto Final, destaque é “Uma vígilia, duas gerações” em referência às vígilias de ontem e de hoje no Largo do Leal Senado em memória dos acontecimentos de há 24 anos na Praça Tiananmen. A manchete refere-se ao mercado das telecomunicações: “Nova rede fixa”.

 

O Hoje Macau apresenta, em manchete, declarações do deputado Fong Chi Keong que ainds não sabe se se recandidata nas eleições de Setembro. “São como codornizes”, diz. Fong Chi Keong arrasa Governo e sistema político, é o antetítulo. O jornal recorda ainda Tiananmen. “Vigílias pelo massacre em nome da reforma política”.

 

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Business Daily destaca em manchete que mudança constante de emprego impede melhoria na qualidade dos serviços.

 

O Macau Post Independent dá destaque à atribuição de uma nova licença de telecomunicações de rede fixa à Mtel. “Novo operador de rede fixa espera ultrapassar CTM”, diz em manchete.

 

O Macau Daily Times entrega uma grande foto a uma iniciativa pioneira em Macau. “Primeira flash mob de mães que amamentam filhos”. A manchete é de jogo. “Galaxy revê orçamento para a segunda fase do resort do Cotai num total de 19,6 mil milhões de dólares de Hong Kong”.

 

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

No China Daily, Xi oferece apoio ás nações das Caraíbas, é a manchete. Com foto do presidente chinês e da mulher à chegada ao aeroporto de São José da Costa Rica, no domingo.

 

No South China Morning Post, destaque para um incêndio num matadouro na província de Jilin. Morreram 119 trabalhadores. O jornal não passa ao lado do aniversário do massacre de Tiananmen. Organizadores de vigília pedem apelo unitário por justiça. Trata se de uma vigília, esta noite, marcada para Victoria Park em que os organizadores esperam 180 mil pessoas.

 

O Standard tem a primeira feita de publicidade. A primeira notícia da edição refere-se ao investimento do magnata Lee Shau-kee e aos seus planos para a zona de Fan Ling.