Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong
Quarta, 29/05/2013

Uma investigação sobre a adjudicação da recolha de resíduos sólidos e uma reportagem acerca da falta de avaliação aos cursos de ensino superior obtidos no estrangeiro marcam a edição do Hoje Macau. Já o Ponto Final privilegia os problemas da cooperação judiciária para recuperar dinheiros de Ao Man Long no estrangeiro. O Jornal Tribuna de Macau fala de abandono escolar.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Va Kio destaca a sugestão do Governo para que se modifiquem as orientações de suspensão das aulas em situação de chuvas intensas. Se o sinal de chuva intensa for emitido ou estiver içado, das 6h30 às 8h30 (neste momento o horário previsto situa-se entre sete e as nove horas), as turmas de todos os graus de ensinos devem suspender as actividades programadas para a parte de manhã. O Va Kio refere ainda que vários casinos foram reprovados na sequência das acções de controlo de tabagismo. Os representantes da Federação das Associações dos Operários já mantiveram três encontros com Cheong U para expressar o seu descontentamento.

 

O Ou Mun revela que as autoridades planeiam optimizar o subsídio para desenvolvimento e aperfeiçoamento contínuos. Se os residentes frequentarem os cursos que têm como objectivo contribuir para Macau se tornar num “centro mundial de turismo e lazer” e em “plataforma para a cooperação comercial entre a China e os países lusófonos”, as autoridades fornecem um subsídio integral. No caso de outras opções de cursos será apenas parcial. Já a deputada Ho Sio Kam diz que o Governo deve apoiar os cursos das áreas que não têm quadros qualificados suficientes, e deve evitar desperdiçar os fundos públicos.

 

 

Canal chinês da Rádio Macau 

O Ou Mun Tin Toi falou, esta manhã, de um acidente na Ponte de Amizade. Tratou-se de um choque entre quatro veículos, incluindo um motociclo da PSP. O acidente causou seis feridos. Notícias da Comissão Eleitoral indicam que durante as eleições legislativas, os candidatos e as suas equipas devem cumprir, rigorosamente, a Lei da Protecção de Dados Pessoais.

 

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

O Ponto Final chama à primeira a questão dos depósitos no exterior de Ao Man Long. “Os milhões distantes de Ao Man Long”. Responsáveis pelas jurisdições de Hong Kong e Reino Unido admitem falta de enquadramento que suporte a cooperação judiciária. Na metade inferior da primeira página, “Pode, não pode”, em referência a uma posição do Comissariado Contra a Corrupção sobre a actuação das listas na campanha eleitoral.

 

No Jornal Tribuna de Macau a manchete é “Desistência dos estudos aumento 16 por cento”, relativo ao abandono escolar no ano lectivo de 2011-2012. Em grande estaque, uma fotografia alusiva à presença de Carlos Marreiros na Bienal de Veneza. Em destaque também uma adverténcia de Edmund Ho aos taxistas. Abusos de cobrança afectam imagem de Macau.

 

O Hoje Macau publica uma reportagem sobre como o Gabinete do Ensino Superior deixou de avaliar os cursos tirados no exterior. “Por um canudo” é o título. Mas o jornal publica ainda uma investigação sobre as condições que rodearam a adjudicação à CSR da recolha de resíduos sólidos de Macau.

 

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Business Daily pergunta, em manchete, “Educação de adultos: Que lições se aprenderam?”, relativo à extensão do programa de educação de adultos que, diz o jornal, não deverá sofrer nenhuma reforma significativa.

 

O Macau Post Independent afirma, em manchete, que “Associações consideram tímida actuação do Governo sobre os casinos nas questões de tabagismo”.

 

O Macau Daily Times diz que os casinos da Coreia do Sul destinados exclusivamente a estrangeiros registaram um grande crescimento graças aos jogadores chineses. Com grande foto, o jornal fala ainda de um plano de Taiwan de estímulo ao crescimento ao mesmo tempo que escorrega a popularidade do presidente Ma.

 

 

Jornais de língua inglesa de Hong Kong

O South China Morning Post faz manchete com o caso das fraudes da Bolsa de Comércio de Hong Kong. Investigadores colidem na investigação ao caso HKmexs. E ainda, na primeira página, há uma foto de Paul Niel, o alpinista que chegou ao topo do Monte Evereste.

 

No Standard, a primeira é feita de comida. “Almôndegas irritam muçulmanos”, é a manchete, tudo porque numa feira de comida, as almôndegas eram feitas de porco, animal que a religião muçulmana considera impura.

 

No China Daily, a manchete é financeira. “Singapura procura um papel de relevo na internacionalização do yuan”.