Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Deputados preocupados com falta de resposta para inundações
Terça, 21/05/2013

Vários deputados denunciaram esta tarde, na Assembleia Legislativa, a fuga às responsabilidades de vários serviços da Administração e também a falta de explicações para as inundações ocorridas no início deste mês devido a uma chuva torrencial que caiu durante cerca de duas horas. Além de zonas onde é já tradicional haver inundações, também nas zonas de Seac Pai Van, no Jardim Central da Taipa ou na Rua do Cunha houve lojas inundadas e mercadorias encharcadas, resultando em graves prejuízos.

 

No dia seguinte, o secretário para os Transportes e Obras Públicas convocou de urgência vários serviços, mas do encontro não saiu qualquer explicação para o que aconteceu, afirmou Kou Hoi In: “Quanto às razões que provocaram essas graves inundações, ninguém respondeu e cada um empurrou as responsabilidades para os outros, afirmando apenas que podem ter sido vários os factores que estiveram na origem das inundações.”

 

Os próximos meses vão trazer mais chuvas e tufões, lembra Kou Hoi In, e por isso o deputado, que falava em nome de Ho Iat Seng, Cheang Chi Keong e Fong Chi Keong, propõe um mecanismo de cooperação inter-serviços, a mesma receita avançada por Chan Meng Kam: “Sugiro que o Governo deve estabelecer uma unidade orgânica destinada a desenvolver e a promover estratégias de cooperação interdepartamental, enviar dirigentes equiparados aos secretários para estudarem os temas relacionados com essa forma de cooperação, e reforçar a fiscalização e responsabilização.”

 

Também Ho Ion Sang denunciou fugas às responsabilidades e notou a contradição entre o discurso oficial de tornar Macau uma cidade com qualidade para viver e os erros de concepção que se cometeram e que levam às inundações, perguntando qual é, afinal, a inspiração do plano de transformar o território  um centro internacional de turismo e lazer: “Macau é uma cidade de turismo internacional , então, será que deve seguir o exemplo de Veneza e transformar-se numa “Veneza do Oriente?”

 

Ironias à parte, para evitar ruas transformadas em canais, Ho Ian Sang propõe mais prevenção e medidas práticas como a limpeza dos esgotos para garantir o escoamento das águas e a revisão do sistema de drenagem.