Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Segunda-feira)
Segunda, 20/05/2013

O caso da agressão ao advogado português Jorge Menezes contínua a dominar as primeiras páginas da imprensa portuguesa. Excepção feita ao Jornal Tribuna de Macau que entrega a manchete à entrevista com a responsável pelo Turismo de Macau. 

 

Jornais de Macau em língua chinesa 

O Va Kio refere os resultados, ontem, publicados do Livro Azul Chinês para a Concorrência Urbana. Lá está Macau classificado, em primeiro lugar, no capítulo “ecologia”, e em 2º lugar como “cidade habitável”. 

O jornal refere ainda que no Pátio de S. Domingos, foi descoberta uma granada de mão ineficaz. 

Outra notícia: os vizinhos do Parque Central da Taipa queixam-se dos problemas do Parque Central da Taipa e pedem que as autoridades tomem medidas concretas para não desperdiçar fundos públicos. 

 

O Ou Mun também fala da descoberta da granada de mão. A polícia isolou o local e chamou especialistas de desmontagem de explosivos. Era um engenho inofensivo, explicaram depois.

 O jornal diz que ontem, na zona do Fai Chi Kei, se deu um conflito entre um guia turístico e três turistas da província de Tianjin, Estavam insatisfeitos porque foi preciso pagar para visitar a Venetian. 

Ontem à tarde, em Coloane, um praticante de windsurf caiu ao mar. O equipamento foi ao fundo e o praticante foi salvo. 

 

Canal Chinês da Rádio Macau 

O Ou Mun Tin Toi revela que a China e a Índia manifestaram vontade de promover uma parceria estratégica. E, em temos locais, o deputado Ng Kuok Cheong pede que se análise, de forma objectiva, as relações entre recursos humanos e o desenvolvimento industrial. 

 

Jornais de Macau em língua portuguesa 

O Hoje Macau falou com o advogado agredido na rua por desconhecidos na passada quinta-feira. “Relacionado com a vida profissional”. Jorge Menezes fala da agressão de que foi alvo. O jornal dá ainda destaque aos 500 anos das relações Portugal-China. 

 

O Ponto Final destaca também o caso da agressão ao advogado português Jorge Menezes. “Advogado sem medo” é a manchete. “A agressão não vai ter efeito no desempenho profissional”, diz o advogado ao diário. Outro destaque do Ponto Final prende-se com a vitória do Benfica sobre o Monte Carlo no campeonato local de Bolinha. “Elite ao rubro” é a manchete. 

 

O Jornal Tribuna de Macau publica uma entrevista a Helena Senna Fernandes, a directora dos Serviços de Turismo. “Temos de alterar a percepção das pessoas sobre a oferta turística”, diz em manchete. O jornal refere ainda a vitória do Futebol Clube do Porto no campeonato de futebol português: “Porto campeão”. 

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Macau Post Indepedent surge em manchete com uma conferência, na Areia Preta, sobre inundações. “Participantes em fórum instam Governo a resolver problemas de indundações”.

 

O Macau Daily Times entrega a fotografia da primeira página à acção de recolha de assinaturas para a criação de um cordão verde em Coloane. A manchete é dedicada à feira de indústrias criativas de Shenzhen. “Criativos locais mostram-se em Shenzhen”.

 

O Business Daily puxa para título principal que a SJM desistiu de construir um hotel económico como previsto. Terá sim, um hotel de cinco estrelas.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O China Daily entrega todo o destaque da primeira página à visita que o primeiro-ministro chinês está a fazer à China. Li Keqiang aterrou, ontem, em Nova Deli. E a foto documenta isso mesmo. Li Keqiang no aeroporto em Nova Deli com o ministro dos Negócios Estrangeiros indiano.

 

No South China Morning Post, a mesma notícia e foto idêntica. “Li Keqiang saúda parceiro chave em Nova Deli” é o título da manchete. Em destaque no South China, reacções da Igreja católica à decisão na semana passada de um tribunal reconhecendo o direito de uma transsexual a contraír casamento civil. “Igreja teme casamento entre pessoas do mesmo sexo”.

 

O Standard destaca a história do empresário Barry Cheung que nega ter contraído qualquer empréstimo junto de promotores da construção civil. A manchete: “Nao devo nada”.