Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

IPOR debate papel dos media em português de Macau
Quarta, 08/05/2013

O Instituto Português do Oriente (IPOR) debate amanhã o papel dos órgãos de comunicação social de língua portuguesa em Macau. Trata-se de uma sessão para analisar até que ponto os media sentem a pressão das novas tecnologias. O IPOR lança uma pergunta: “Somos todos jornalistas?”.

 

“Hoje em dia somos um bocadinho [jornalistas]. Ou se calhar uns continuam a ser jornalistas e outros continuam a ser produtores independentes de informação, o que é diferente”, aponta o director do IPOR, João Laurentino Neves. Com o debate pretende-se estabelecer essa “diferenciação”, que começa desde logo pelo facto de o jornalista “seguir um código e ter uma actividade regulada”.

 

Para o seminário de amanhã são chamados os directores dos três diários de língua portuguesa – Carlos Morais José (Hoje Macau), José Rocha Dinis (Jornal Tribuna de Macau) e Paulo Rego (Ponto Final) –, bem como João Francisco Pinto, presidente da Associação de Imprensa em Português e Inglês de Macau e director de informação e programas dos canais portugueses da TDM. A sessão é moderada por Jorge Silva, jornalista da TDM.

 

Com estes seminários, o instituto pretende contribuir para a reflexão sobre temas actuais em língua portuguesa. O IPOR está a pensar já noutros temas para futuros seminários. Diz João Laurentino Neves que o objectivo é trazer um contributo adicional para a reflexão que outras entidades de Macau já estão a fazer.