Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Terça-feira)
Terça, 07/05/2013

Destaque na imprensa portuguesa de hoje dirige-se quase integralmente para a nova concessão da recolha de lixos à CSR. O tema tem grande destaque no Jornal tribuna de Macau e Ponto Final. No Hoje Macau, a empresa surge ainda ligada aos escândalos de corrupão de Ao Man Long. Outro destaque refere-se aos trabalhos da comissão que estuda a proposta de lei do património. Os deputados querem evitar futuras trocas de terrenos por imóveis classificados.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

No jornal Va Kio, a primeira página é dedicada a declarações de Francis Tam que afirma que a proposta de lei do salário mínimo não vai ser discutida nesta sessão legislativa. 23 patacas por hora é o limite mínimo. Quanto ao limite máximo ainda não há consenso nas 28 patacas.

O jornal fala também da 3ª comissão permanente da AL que pede que o Governo pense se deve manter o artigo da proposta da Lei de Salvaguarda do Património Cultural que permite trocar terrenos por edifícios classificados.

O Va Kio dá ainda destaque a Joseph Lau. O arguido do caso La Scala publicou uma declaração nos jornais em que diz suspeitar que a libertação do seu relatório médico tenha partido de uma fonte do Tribunal Judicial de Base.

 

No Ou Mun, a DSEJ planeia fornecer subsídio para o pagamento de propinas aos alunos residentes do ensino secundário complementar que estudam nas escolas secundárias na província de Guangdong. 

Outra notícia em destaque no Ou Mun: Macau vai importar empregadas domésticas da China interior. Numa fase experimental, Macau vai importar 200 empregadas domésticas da província de Guangdong e 100 da província de Fujian.

 

Canal chinês da Rádio Macau

No Ou Mun Tin Toi ouviu-se falar esta manhã de um acidente em resultado da queda de um guindaste no estaleiro da construção civil do Metro Ligeiro situada na Taipa, à frente do Aeroporto de Macau, não há qualquer ferido.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

No Ponto Final, a manchete é política. “Ao Man Long ‘é uma bela lição’”. Referência aos deputados que estão a discutir a proposta de lei de salvaguarda do património e que querem evitar a troca de terrenos e de imóveis entre Governo e privados. Em grande destaque também a renovação da concessão à empresa CSR da recolha de lixo em Macau.

 

No Jornal Tribuna de Macau, os mesmos destaques. “CRS vence concurso para recolha de lixo”. A manchete é dedicada ao património. “Lição do caso Ao Man Long aplicada ao património”.

 

O Hoje Macau entrega a manchete às declarações de William Kuan que se candidata a um dos novos mandatos por via directa em disputa nas eleições gerais de Setembro. “Harmonia não é censura”, diz em entrevista ao jornal. Também é notícia de que a Clínica Maló pretende abrir em Pequim no dia 15 de Junho. Fala também da concessão da recolha de lixo à CSR com o pormenor de relacionar a empresa com Ao Man Long, o antigo Secretário das Obras Públicas de Edmund Ho, detido por corrupção.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Macau Post Independent entrega a manchete a um caso de polícia. “Japonês acusado de moléstias sexuais a uma modelo drogou-lhe a bebida”.

 

No Macau Daily Times, grande foto a toda a página da manifestação do Dia do Trabalhador e manchete: “Mini-saia de activista gera aceso debate”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

No China Daily, há uma foto do presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas, com o presidente chinês Xi Jiping no Grande Palácio do Povo. A manchete refere-se, porém, à situação laboral dos estivadores de Hong Kong. Manchete: “Acabou a greve, estivadores aceitam aumentos de 9,8 por cento”.

 

No Standard, a primeira página é feita de publicidade, enquanto o principal título do jornal vai também para o fim da greve nos portos. “Grevistas aceitam 9,8 por cento”, diz a gorda da página dois.

 

Por fim, o South China Morning Post. A mesma manchete: “Estivadores põem fim à greve e aceitam aumentos”. E a foto da recepção de Xi Jiping ao presidente da Autoridade Palestiniana com o título “Walk this way, sir.” Em português, “Venha por aqui”.