Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Macau prestes a receber 300 empregadas domésticas da China
Segunda, 06/05/2013

Macau espera importar o primeiro grupo de trabalhadores da China para prestação de serviços domésticos “o mais rápido possível”, disse, hoje, o secretário para a Economia e Finanças.

 

Em declarações aos jornalistas, Francis Tam explicou que o Governo de Macau tem mantido contactos com o Ministério de Comércio sobre os pormenores do processo da importação de mão-de-obra da China, e que o documento final já foi submetido à apreciação do Governo Central, esperando que tal política possa ser concretizada o mais rápido possível, lê-se num comunicado divulgado pelo Gabinete de Comunicação Social.

 

Segundo Francis Tam, um primeiro grupo de três centenas de pessoas será importado a título experimental para prestação de serviços domésticos em Macau , segundo o pedido da parte da China interior, das quais 200 são oriundas de Guangdong e 100 de Fujian.

 

Tam acrescentou que logo que o Ministério de Comércio aprove os pormenores sobre o processo de importação, os serviços competentes estarão disponíveis para receber os pedidos.

 

Nestas declarações, o secretário abordou, ainda, a questão do salário mínimo, reiterando que “a atitude do Governo é muito clara e empenhada em promover os respectivos trabalhos” legislativos sobre esta matéria. Tam disse acreditar que as partes patronal e laboral possam chegar a uma conclusão preliminar no próximo mês de Junho, para que o Governo possa desenvolver o processo legislativo.