Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Sexta-feira)
Sexta, 03/05/2013

Democratização em baixa, favorecimentos ao deputado Mak Soi Kun e deficências na cobertura da rede móvel de Macau são os principais temas que tocam os jornais de língua portuguesa que hoje se publicam.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau entrega a manchete aos problemas das telecomunicações. “Telefone para que te quero”. Diz o jornal que a área norte da cidade começa a ficar isolada com problemas de cobertura telemóvel. Notícia é também um acordo entre o Instituto de Formação Turística e as Nações Unidas.

 

O Jornal Tribuna de Macau diz que Leong VengChai é o número dois da lista de Pereira Coutinho às eleições legislativas de Setembro. Na manchete “Uma vivenda maior para deputado Mak”, acerca da decisão do Governo de reaproveitar um terreno em Coloane que vai beneficiar o deputado Mak Soi Kun.

 

O Ponto Final puxa para as gordas as conclusões de um relatório da Comissão Europeia sobre a democratização em Macau: “Tudo bem menos a democracia”. Ainda na capa, “Droga nas escolas”. O ice a quetamina estão a minar o ambiente escolar.

 

Sexta-feira é dia de O Clarim, que puxa para a manchete “Obras arrancam hoje”, em referência ao início dos trabalhos de construção do novo campus da Universidade de São José.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Daily Times afirma em manchete: “Dez biliões de patacas alegadamente branqueadas em Macau”. Trata-se de uma estimativa avançada por um académico da Universidade de Ciência e Tecnologia sobre as práticas de corrupção e branqueamento de dinheiro dos casinos de Macau por altos funcionários do Continente desde a transferência de administração, em 1999.

 

O Business Daily nota na manchete que, no Dia do Trabalhador, o saldo das vendas em restaurantes e lojas de recordações subiu dez por cento face ao ano anterior.

 

O Macau Post Daily diz que a Sands recorre à estratégia da Apple de venda de obrigações para recuperar acções da companhia.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

No South China Morning Post, destaque para as suspeitas de corrupção que afectam o próprio Comissariado em Hong Kong. O título do South China refere-se ao anúncio do Chefe do Executivo de um comité independente que vai investigar a actuação do antigo comissário. A grande foto na primeira página do jornal mostra o skyline de Hong Kong e um pato gigante a flutuar nas águas. Trata se da obra do artista conceptual Florentijn Hofman, um pato amarelo de borracha, a caminho do Ocean Terminal, de Tsin Sha Tsui.

 

O China Daily fala da criação de um fundo de investimento conjunto entre a China e a Rússia, mas o grande destaque vai para o regresso à escola dos alunos da cidade de Ya’an, na província de Sichuan, depois do terramoto que afectou a região no dia 20 de Abril.

 

No Standard, a primeira é feita de um caso de bravura. Um grupo de adolescentes salvou ontem, das chamas, oito idosos. Um incêndio destruiu várias casas em Tai On. Os adolescentes, alguns com 14 anos, conseguiram salvar os residentes: “Jovens destemidos enfrentam chamas”.