Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Sin Fong Garden: Não há prazo para conclusão da investigação
Terça, 30/04/2013

O Governo prefere não se comprometer com datas para a conclusão de todo o processo referente ao Sin Fong Garden. Na passada sexta-feira, quando deu a conhecer o relatório elaborado pela Universidade de Hong Kong sobre as causas do incidente, o Executivo anunciou a abertura de uma investigação para apurar responsabilidades.

 

Hoje, o director das Obras Públicas assumiu o desejo de que tudo possa estar concluido o mais depressa possível, mas Jaime Carion lembrou também que é preciso ouvir todas as partes envolvidas, nomeadamente a empresa construtora e o responsável pela direcção da obra.

 

“Nós sabemos da urgência de todo esse processo, embora nos termos gerais da lei não seja fixado qualquer prazo para o Governo tomar uma decisão. O Governo tem de ouvir a outra parte”, vincou o responsável, adiantando que nas Obras Públicas vão agora definir um tempo limite para esta fase do processo.

 

Carion prometeu “um prazo razoável” para que a construtora possa analisar o relatório e responder ao documento – no entanto, não quantificou o tempo que as Obras Públicas pretendem dar ao empreiteiro. O director das Obras Públicas reiterou ainda que os problemas na estrutura do Sin Fong Garden nada têm quer ver com os prédios ao lado – a empresa construtora insiste que o Governo deve estender as investigações aos edifícios vizinhos.

 

Numa conferência de imprensa realizada esta tarde, o chefe de Gabinete do Chefe do Executivo e porta-voz do Governo, Alexis Tam, anunciou a criação de um grupo de trabalho para acompanhar a situação do Sin Fong Garden.

 

Já o Instituto de Acção Social prometeu que, pelo menos até ao próximo ano, a Administração vai continuar a apoiar os moradores do prédio, que tiveram de abandonar o local. O plano de dois anos será depois revisto conforme a situação, prometeram os responsáveis.