Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Julgamento La Scala: Joseph Lau alega de novo doença
Segunda, 29/04/2013

Ainda não foi desta que arrancou o julgamento dos empresários do La Scala, acusados de corrupção. Joseph Lau, o presidente da Chinese Estates Holdings, apresentou de novo um atestado médico. O tribunal decidiu enviar uma junta médica de Macau a Hong Kong para averiguar o estado de saúde do magnata.

 

A sugestão partiu do Ministério Público (MP) e foi acolhida pelo juiz Mário Silvestre, sem oposição do advogado de Joseph Lau: o tribunal vai pedir aos Serviços de Saúde que enviem, quanto antes, uma junta médica à região vizinha para que se saiba, com rigor, qual o estado de saúde do arguido.

 

É a segunda vez que Joseph Lau alega doença para não comparecer em tribunal, depois de ter invocado o mesmo argumento a 7 de Janeiro. A explicação parece não convencer o MP, que diz que o arguido sofre de uma doença que qualquer pessoa da idade de Joseph Lau pode ter.

 

A acusação explica que, já depois da sessão de Janeiro, fez uma investigação sobre o que dizem os media de Hong Kong sobre o magnata. De acordo com esta averiguação, os media de Hong Kong dizem que Joseph Lau tem uma vida social “muito activa”, o que leva o Ministério Público a ter dúvidas sobre as razões da ausência em tribunal.

 

Joseph Lau é acusado de ter subornado o antigo secretário para os Transportes e Obras Públicas, no concurso por convite para a concessão dos terrenos em frente ao Aeroporto Internacional de Macau, onde estava a ser construído o empreendimento de luxo La Scala. Joseph Lau e Steven Lo terão dado 20 milhões de dólares de Hong Kong a Ao Man Long para obterem informação privilegiada. Ao contrário de Lau, Steven Lo tem vindo a Macau para o julgamento – é, de resto, um dos dois arguidos presentes, num processo que junta oito acusados.

 

O julgamento fica assim adiado para 17 de Junho. Se Joseph Lau não comparecer, será notificado por editais e aí poderá ser, então, julgado à revelia. Para já, há que aguardar os resultados da junta médica.