Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

DSAL: Quase 2 mil candidatos a um emprego até Março
Segunda, 22/04/2013

Nos primeiros três meses do ano 1.955 pessoas inscreveram-se no departamento de emprego da Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais. Trata-se de um aumento de oito por cento face ao último trimestre do ano passado. 

 

As principais razões para a candidatura são o “despedimento” e o “termo do contrato”. Estas razões foram apresentadas por mais de metade dos inscritos. Segue-se a “mudança de ambiente de trabalho”, com 33 por cento. Os que “acabaram de chegar a Macau” eram cinco por cento e os que “procuram o primeiro emprego” representaram quatro por cento.

 

A maioria dos candidatos tem entre os 45 e os 59 anos. Dos candidatos, 27 por cento têm entre os 25 e 44 anos.

 

Quanto às habilitações académicas, cerca de metade tem o ensino secundário, enquanto o ensino primário ou nível inferior representa 34 por cento. Do total dos candidatos, 14 por cento possuem bacharelato e licenciatura e um por cento fez mestrado ou doutoramento.

 

Nos primeiros três meses do ano foram cinco as  profissões mais procuradas foram: “trabalhador não qualificado dos estaleiros de obras de construção”, “segurança ou porteiro de prédios”, “empregado administrativo”, “empregado de limpeza” e “trabalhador de casino”.

 

O salário médio mensal pretendido pelos candidatos variou entre as 10.728 e as 12.972 patacas. São valores que estão um pouco acima do que os empregadores ofereciam para cargos semelhantes e que variam entre as 8.991 patacas e as 11.287 patacas.

 

Já quanto às ofertas de emprego, as cinco profissões mais procuradas foram  “empregado de mesa”, “empregado de limpeza”, “vendedor”, “cozinheiro” e “segurança/porteiro de prédios”.