Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

La Scala: Governo não decidiu o que fazer aos terrenos
Quarta, 17/04/2013

 

O Governo recuperou mais uma parcela do La Scala, depois de ter considerado nula a concessão de uma nova parcela. Desta feita, a concessão tinha sido feita há dois anos, já por Lau Si Io. A decisão foi publicada hoje em Boletim Oficial. O secretário para os Transportes e Obras Públicas diz que o Executivo ainda não sabe o que vai acontecer aos terrenos onde estava a ser construído o empreendimento de luxo.

 

“Hoje já foi publicado em Boletim Oficial e declarámos a nulidade da concessão. É possível termos algum aconselhamento jurídico e processos para a devolução oficial do terreno. Ainda temos trabalhos para fazer. Até ao momento, e relativamente à utilização do terreno, ainda não temos qualquer decisão”, explicou Lau Si Io.

 

A empresa responsável pelo projecto, a Chinese Estates Holdings, pode contestar a decisão do Executivo e recorrer à justiça. Num comunicado enviado à Bolsa de Hong Kong, a empresa diz que está a aconselhar-se com advogados para tomar a decisão mais apropriada.

 

Já no ano passado o Executivo tinha declarado nula a concessão de cinco lotes em frente ao Aeroporto Internacional de Macau.

 

O projecto do La Scala está envolvido no mega-caso Ao Man Long. Os dois sócios da Moon Ocean, os empresários de Hong Kong Joseph Lau e Steven Lo, são acusados de terem subornado o ex-secretário para os Transportes e Obras Públicas em 20 milhões de dólares de Hong Kong para terem acesso a informação privilegiada, o que lhes terá permitido ganhar o concurso por convite para a atribuição das parcelas.

 

O julgamento que tem os dois empresários entre os arguidos está marcado para o próximo dia 29. Já foi adiado por duas vezes – a Rádio Macau sabe que é provável que seja de novo protelado, mas apenas por uma semana.