Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Terça-feira)
Terça, 16/04/2013

A revisão das tarifas dos autocarros e o vírus H7N9 são alguns dos temas que fazem as manchetes dos jornais que se publicam nesta terça-feira.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

A mesma história está em destaque nos dois jornais de língua chinesa, o Va Kio e o Ou Mun: o Governo vai reforçar o financiamento às duas companhias de autocarros, Transmac e TCM, o que vai custar mais 640 milhões de patacas ao erário público.

 

O Ou Mun dá destaque às críticas que ontem Jaime Carion, o director das Obras Publicas e Transportes, ouviu na Assembleia Legislativa. Ainda neste jornal, mais críticas e um alerta de Jaime Carion para as vendas de apartamentos antes de as unidades receberem a luz verde do Governo.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Na Ou Mun Tin Toi, esta manhã já se falou do caso dos autocarros, e no noticiário internacional, em foco a Coreia do Norte, que condena manifestações anti-Pyongyang em Seul. O programa chinês da Rádio Macau deu ainda espaço ao atentado que ocorreu, ontem, no final da maratona de Boston.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau escreve na manchete “Escolas de Interesses” – Grupo Macau Consciência continua denúncias. Bill Chou entregou carta à Comissão de Assuntos Eleitorais acusando os Operários e Melinda Chan de andarem a recolher assinaturas e fazerem campanha nas escolas. Outro título em foco refere que deputados amam e odeiam o Governo. Ainda espaço para a chamada à notícia de que ficheiros de Jacobs causaram multa à Venetian.

 

O Ponto Final afirma, no título principal, “Diferenciar os aumentos”. Destaque para a conclusão da análise na Assembleia Legislativa da proposta de actualização salarial para a função pública. Diz o parecer da comissão que “existe uma diferença relativamente acentuada, em termos absolutos”, nos vencimentos dos diversos funcionários públicos, “podendo-se eventualmente constatar um acréscimo salarial pouco significativo para os trabalhadores que auferem baixos índices salariais”. No outro tema que divide as atenções nesta primeira página, o Ponto Final escreve “Financiar à porta fechada”. O valor reforçado do financiamento à Transmac e à TCM, com efeitos a 1 de Janeiro e até 2018, vai custar mais 640 milhões de patacas aos cofres do Governo.

 

O Jornal Tribuna de Macau (JTM) faz manchete com as exigências do deputado Chan Meng Kam sobre um maior controlo na contratualização de serviços. “Exigida mais clareza nos estudos científicos”, escreve o JTM. Com uma foto ilustrativa do Museu de Arte, “Invasão napoleónica”. Em destaque ainda a intenção dos SAFP em acabar com as fugas de informação.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Post Daily Independent destaca na primeira página que o Governo multou a Venetian em 40 mil patacas pela violação de dados pessoais. Em causa, a transferência de documentos para os Estados Unidos.

 

No Business Daily, o maior foco é apontado à notícia de que a empresa que importa gás para Macau vai resolver o problema de estar a vender o produto abaixo do preço de compra. O jornal avança que decorrem negociações e que o processo estará resolvido ainda este mês. Ainda a notícia de que, na China, as autoridades emitiram um aviso aos agentes turísticos – se cobrarem alguma comissão por levarem clientes aos casinos vão ser acusados de crime relacionado com o jogo.

 

O Macau Daily Times puxa para manchete o crescimento económico da China, que abrandou de forma inesperada. Espaço ainda para as longas filas de espera para reservar um lugar nos columbários.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O Standard escreve “Ouro a todo o preço” em título, sobre a queda do valor daquele metal para mínimos em dois anos.

 

No South China Morning Post, a manchete alerta para os efeitos do vírus da gripe das aves. “Alerta de pandemia”, diz o jornal, referindo-se aos avisos da comunidade científica sobre a ameaça da estirpe H7N9 em relação ao H5N1 e a sua maior adaptação ao organismo humano.

 

O China Daily dá grande destaque ao acordo de livre comércio entre a China e a Islândia.