Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Ung Choi Kun: Governo é “irresponsável” na relação com a AL
Segunda, 15/04/2013

O Governo foi esta tarde muito criticado por alguns deputados, que não gostaram da forma como a Administração se apresentou na Assembleia Legislativa (AL) para uma sessão de interpelações orais. O secretário para os Transportes e Obras Públicas não apareceu no hemiciclo e a ausência foi notada.

 

Ung Choi Kun foi o primeiro a disparar e não esteve sozinho. O colega de bancada, Chan Meng Kam, queria saber por que razão o Governo não planeia atempadamente os concursos para os serviços de utilidade pública, acabando por ter de recorrer à renovação dos contratos para evitar a suspensão dos serviços.

 

Chan Meng Kam deu como exemplos a segunda linha fixa de telefones, mas também o serviço de rádio-táxis e a recolha de resíduos sólidos. A resposta para as questões sobre todas estas áreas, do lixo aos táxis, foi dada pelo director dos Serviços de Regulação das Telecomunicações, Tou Veng Keong.

 

Ung Choi Kun, que este ano deixa a AL e sem paciência para o tom do Governo, não teve papas na língua. “É um desrespeito por todos nós. Claro que não estou agora a questionar o senhor director – o que estou a questionar é a postura da Administração. As interpelações orais são de facto interpelações sérias que devem ser respeitadas”, atirou.

 

Na interpelação sobre os serviços de utilidade pública, Chan Meng Kam colocava uma pergunta concreta ao secretário. Atendendo a que Lau Si Io não apareceu, Ung Choi Kun quis saber quem estava Tou Veng Keong a representar. “Estou a criticar o Governo. É uma irresponsabilidade por parte do Governo. Espero que o senhor director me diga em representação de quem é que está hoje presente neste plenário.”  

 

Na resposta, e já depois de ter ouvido críticas de Ng Kuok Cheong à forma como gere a área das telecomunicações, Tou Veng Keong assegurou que não representa Lau Si Io, apesar de falar de assuntos fora da direcção de serviços que lidera. “Aqui não represento o senhor secretário. A administração sempre respeitou a Assembleia, sempre deu muita importância à interacção e ao diálogo entre a AL e o Governo.”