Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Classificação de achado arqueológico só depois da nova lei
Quinta, 11/04/2013

A classificação dos vestígios relacionados com o complexo jesuíta, encontrados na zona das Ruínas de São Paulo, só vai ser discutida depois da aprovada a lei do património. De acordo com o presidente do Instituto Cultural, o mais importante é, nesta fase, a recuperação do espaço. “Deixemos que a lei da salvaguarda do património seja aprovada”, salientou Guilherme Un Vai Meng.

 

O presidente do Instituto Cultural avançou ainda que, apesar da fachada mourisca estar dentro de um edifício privado, o proprietário, a Associação Ho Song I Tong, já deu luz verde ao Governo para abrir o local ao público, sem exigir contrapartidas.

 

Uma equipa do Instituto Cultural vai continuar a realizar escavações arqueológicas e a restaurar a fachada mourisca que está localizada no número 35 da Rua de São Paulo.