Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Fórum Macau: Fundo à espera do Banco da China
Quinta, 11/04/2013

O Fundo do Fórum Macau, de mil milhões de dólares para investimentos nos países de língua portuguesa, vai ficar disponível. É uma questão de pouco tempo e de burocracia. Basta o Banco da China concluir o processo de inscrição das empresas interessadas e o dinheiro está acessível. A garantia foi dada, ontem, ao fim da tarde por Chang Hexi, o secretário geral do Fórum Macau no final do primeiro dia de trabalhos do secretariado permamente com representantes de todos os países.

 

“O Fundo já foi aprovado pelo Banco da China. O Banco já está a fazer a procedimento da inscrição das empresas e em breve podem candidatar-se ao fundo”, disse Chang Hexi aos jornalistas.

 

Ontem, em Boletim Oficial, ficou a saber-se que o Fórum tinha encomendado à Universidade de Macau um estudo sobre o papel de Macau nesta plataforma de cooperação entre Portugal, os países de língua portuguesa e a China. O secretário geral justificou a encomenda com a necessidade de explorar novas potencialidades nesta relaçao que, este ano, assinala dez anos de existência.

 

“É que o Fórum já tem uma história de dez anos e é importantes fazermos um balanço para saber que possibilidades ainda não foram exploradas. Por isso, pedimos esse estudo à Universidade de Macau”

 

Um plano para o futuro desta relação que implica reavaliar as potencialidades do Fórum. Um organismo que neste momento ainda não tem designado o novo representante de Portugal. Já se falou no nome de Vitório Cardoso mas, ontem, Chang Hexi não quis confirmar nomes. Disse apenas que estava à espera de uma decisão de Portugal.

 

Também não quis avançar com a data da reunião ministerial. Tudo aponta para que este ano, como nos outros, aconteça em Novembro. Mas como é ano de eleições, o secretário geral não quis fechar nenhuma data.