Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

CTM: Contrato não está em revisão, diz CEO
Segunda, 25/03/2013

A CTM não está a negociar o contrato de concessão com o Governo. A garantia partiu do próprio administrador executivo da CTM que hoje num almoço de primavera com a imprensa local garantiu que não há nenhuma proposta da revisão das taxas a pagar pela empresa ao Governo. 

 

Vandy Poon desmentiu notícias nesse sentido vindas a lume neste fim-de-semana que davam como certa a revisão dos valores das taxas retroactivas ao ano de 2001. “Até agora, não entrei em quaisquer discussões ou negociações com o governo para mudar o actual contrato”, afirmou Vandy Poon.

 

O CEO referiu-se ainda às queixas dos clientes da CTM sobre a velocidade e o acesso à internet. Considerou-os fenómenos isolados, resultado de ciberataques ou de firewalls e deixou uma garantia – a de que no espaço de um ano a um ano e meio, a empresa vai ter uma cobertura de fibra óptima em cem por cento dos lares de Macau.

 

 “No meu plano”, prosseguiu Vandy Poon, “vamos estar focados na instalação, em Macau, de uma rede de fibra óptica que possa servir todo os lares. Até agora, a nossa cobertura excede já os setenta por cento, mas o nosso objectivo é que essa cobertura da rede de fibra ascenda aos cem por cento entre os próximos doze a dezoito meses.”

 

O almoço serviu ainda para apresentar, publicamente, os números relativos às receitas do ano passado. Ascenderam a cerca de cinco mil milhões de patacas, ou seja 24 por cento de aumento face a 2011. Nos lucros, a CTM registou quase mil milhões de patacas, em rigor, foram 969 milhões.