Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Segunda-feira)
Segunda, 25/03/2013

Entrevistas e defesa do ambiente fazem hoje o conteúdo dos jornais em língua portuguesa. Nos jornais de Hong Kong destacam-se as declarações de um alto quadro do governo de Pequim que considera inelegíveis para Chefe do Executivo todos os que adoptarem uma política de confrontação.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio noticia que, ontem, na Avenida de Nordeste, centenas de caixas de medicamentos chineses cujo prazo de validade tinha expirado foram deixadas no lixo, e houve casos em que os transeuntes disputaram os medicamentos. As autoridades vão investigar este caso.  

 

Outro destaque do Va Kio diz respeito ao IPM que ontem organizou um dia de actividades sobre empregadas domésticas estrangeiras. Algumas empregadas disseram ao jornal que quando se confrontarem com tratamentos ou situações injustas foi difícil pedir ajuda ao Governo por causa da barreira linguística. Por isso, desejam que o Executivo possa fornecer vários serviços adequados.

 

O jornal fala ainda do caso de uma mulher suicidou-se, ontem, na casa de banho dum casino.

 

O Ou Mu refere-se às questões das caixas de medicamentos na Avenida do Nordeste. Na Alameda Doutor Carlos d'Assumpção vai ser criado um elevador no parque de estacionamento. Trata-se de uma instalação sem barreiras para ajudar os idosos e os deficientes físicos.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

O canal chinês da Rádio Macau dá conta que os montantes da pensão para idosos e da pensão de invalidez aumentam para 3 mil patacas por mês, com efeitos retroactivos a dia 1 de Janeiro de 2013. Outro destaque do jornal vai para o deputado, Ng Kuok Cheong que pede que se trate com atenção os projectos que arrancam, em segredo. Antes de haver normas concretas do planeamento urbanístico.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Subsidiar a água é ‘a maior burrice’”, é o título principal da manchete do jornal Ponto Final citando uma entrevista ao arquitecto Miguel Veríssimo, especialista em desenvolvimento sustentável. Uma foto a dois terços da primeira página dá conta da iniciativa “De Guarda a Coloane Verde. Não sou o único” que juntou uma centena de pessoas num apelo ao Governo para chumbar um empreendimento residencial previsto para a zona.

 

O Hoje Macau fala de terrenos que foram devolvidos pela Companhia do Aeroporto de Macau ao Governo e que valem milhões. “Caídos das nuvens” é a manchete. Grande destaque ainda para o desaparecimento de Óscar Lopes. “Perdeu-se uma voz autorizada da cultura portuguesa”.

 

No Jornal Tribuna de Macau, a manchete vai para a entrevista com o investigador Jorge Cavalheiro. “Centro histórico devia ser espaço vivo”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Post Daily chama a título os resultados de um inquérito que revela que 26 por cento dos trabalhadores dos casinos alimentam pensamentos suícidas.

 

No Macau Daily Times destacam a vigília verde em Coloane contra a construção imobiliária na zona.

 

O Macau Business Daily realça o aumento do crédito à habitação que se verificou em Janeiro, ainda antes de entrar em vigor a nova legislação sobre compra de edifícios em construção.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post puxa para manchete uma citação de um alto quadro da República Popular. “Opositores a Pequim” não são elegíveis para Chefe do Executivo.

 

No China Daily, o grande destaque vai para a visita de Xi Jiping a Moscovo.“Visita mostra laços de irmandade” e a novidade é mesmo a foto em que Xi Jiping surge ao lado da mulher, uma novidade na imagem pública da liderança chinesa.

 

O Standard chama para manchete a mesma história do SCMP, “Agitadores de fora”. Quem confronta Pequim não pode ser eleito Chefe do Executivo.