Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Chui Sai On defende Comissão dos Assuntos Eleitorais da AL
Sábado, 16/03/2013

Chui Sai On acredita que os nomes que fazem parte da Comissão dos Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa têm “competência para exercer as funções e desempenhar cabalmente as tarefas necessárias”. O Chefe do Executivo respondeu assim a uma pergunta sobre o facto de Raymond Tam, vogal da comissão, ser um dos quatro arguidos no chamado “caso das campas”.

 

O processo em que está envolvido o presidente do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais está ainda em fase de instrução e, também por isso, Chui Sai On afirmou hoje aos jornalistas que não pode fazer comentários.

 

À partida para Pequim, no Aeroporto Internacional de Macau, Chui Sai On falou à comunicação social e, relativamente à pergunta de um jornalista sobre o facto de existirem vozes na sociedade a pôr em causa a composição da Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa, de acordo com uma nota do Gabinete de Comunicação Social, “o Chefe do Executivo reiterou que não convém comentar o assunto, devido ao princípio de independência do poder judicial e do segredo de justiça e enquanto não existirem resultados do caso em questão, ainda em fase de instrução.”

 

O Chefe do Executivo disse, ainda, “acreditar que os elementos da comissão têm competência para exercer as suas funções e desempenhar cabalmente as tarefas necessárias e, tal como já garantiu o seu presidente, Ip Son Sang, estão empenhados em criar um ambiente eleitoral íntegro e justo para as próximas eleições legislativas.”

 

No processo em que está envolvido Raymond Tam, a acusação alega que o Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais demorou a entregar documentos durante a investigação ao caso da atribuição de dez sepulturas perpétuas no Cemitério de São Miguel Arcanjo. A moldura penal nestes casos pode ir até cinco anos de prisão.

 

O Chefe do Executivo falava à partida para Pequim, onde assiste amanhã ao encerramento da sessão anual da Assembleia Popular Nacional. Na segunda-feira, Chui Sai On é recebido pelos novos dirigentes da China.