Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

SAFP: Chan Lin Ian não integra conselho consultivo há 9 anos
Sábado, 09/03/2013

Chan Lin Ian, um dos empresários condenados no âmbito do caso Ao Man Long, afinal não faz parte de qualquer comissão do Governo de Macau. É o que se depreende de uma explicação dada pelos Serviços de Administração e Função Pública (SAFP) que – sem fazerem referência ao nome do engenheiro, condenado a pena de prisão – vêm explicar que o mandato da comissão a que pertencia já acabou.

 

A questão foi levantada recentemente pelo deputado Mak Soi Kun, em plena sessão da Assembleia Legislativa. Mak Soi Kun argumentava que Chan Lin Ian, um dos envolvidos no mega-caso Ao Man Long, tinha sido nomeado em 2010 como membro de um dos conselhos consultivos do Governo, tendo sido reconduzido no cargo em 2012. Tanto a nomeação como a recondução de Chan Lin Ian, alertou ainda o deputado, aconteceram já depois de o engenheiro ter sido condenado a seis anos e meio de prisão, por corrupção activa. Chan é procurado desde 2009 pela Interpol.

 

Sem mencionarem o nome de Chan Lin Ian, os SAFP esclarecerem agora que, afinal, as nomeações para a comissão da qual fez parte o engenheiro condenado aconteceram em datas bem diferentes das que são apontadas por Mak Soi Kun.

 

A comissão consultiva em causa tinha a função de prestar aconselhamento ao Governo para a actualização do regime de acesso ao exercício das profissões de arquitecto e de engenheiro civil, electrotécnico e mecânico. Dizem os serviços liderados por José Chu que o mandato dos membros teve início em Janeiro de 2002 e terminou dois anos depois, em 2004. O Governo da RAEM não renovou, nem fez uma nova nomeação dos membros desta comissão, lê-se ainda no comunicado.

 

Os SAFP admitem que poderão ter induzido em erro o deputado, ao explicarem que, quando divulgaram a Mak Soi Kun as informações sobre esta comissão e outras estruturas consultivas, não foi indicado que o mandato dos membros já tinha terminado.