Em destaque

17 de Agosto de 2018: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1483 patacas e 1.1376 dólares norte-americanos.

Economia deve crescer 26% este ano, estima Albano Martins
Domingo, 05/06/2011
Em 2011, a economia de Macau deve continuar a crescer ao ritmo do ano passado, admite Albano Martins. O economista crítica as previsões do The Economist que, esta semana, apontou para um crescimento de 12 por cento. “É possível um crescimento este ano ao nível do ano anterior e estamos a falar em cerca de 26 por cento. As previsões do The Economist representam 12 por cento, menos de metade”, constata o economista.

Albano Martins alerta, no entanto, que a China pode tomar medidas para arrefecer este crescimento de Macau, nomeadamente restrições aos vistos. Há sempre, diz Albano Martins, um factor “incógnito que é saber até que ponto a China, perante um crescimento fortíssimo, que está a puxar até a inflacçao, não fecha a torneira à saída dos visitantes”.

Apesar de reconhecer que o Governo tem procurado combater a inflação, nomeadamente atacando a questão dos preços das casas e dos produtos alimentares, Albano Martins antevê que a inflação deve continuar a subir, até porque se aproxima uma nova onda de aumentos de preços, como é o caso dos táxis, gasolina ou ligações para Hong Kong.

“Esperamos que Macau não tenha nenhuma inflação galopante e que fique, pelo menos, abaixo dos dois dígitos. Neste momento as coisas apontam para uma aceleração da inflação. Acima dos cinco por cento, provavelmente acontecerá”, afirma Albano Martins.