Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Terça-feira)
Terça, 05/03/2013

As declarações do Chefe do Executivo sobre o turismo fazem algumas das manchetes dos jornais locais. Em Hong Kong, os matutinos avançam que o director executivo do HSBC recebe mais de 20 milhões de dólares de bónus e que magnata disponibiliza terrenos para a construção de habitação pública.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun destaca um acidente de elevador, que ocorreu em Hong Kong, e provocou sete feridos para alertar para a “necessidade de manutenção e reparação” dos aparelhos em Macau, de forma a se “evitarem acidentes do género”. Algumas associações sugeriram mesmo ao Governo que estabeleça um departamento especial para controlo e fiscalização das instalações electromecânicas. Um especialista, ouvido pelo Ou Mun, sublinha o facto de não haver, no território, leis e regulamentos adequados para o sector electromecânico.

 

Chui Sai On está em destaque no Va Kio, a propósito do esquema de emissão de vistos de entrada. Em declarações aos jornalistas, o Chefe do Executivo afirmou que não se pode misturar a política de emissão de vistos com o problema vivido na fronteira das Portas do Cerco, durante o Ano Novo Lunar. Chui Sai On lembrou ainda ter já pedido ao Gabinete de Estudo das Políticas do Governo para fazer estudos sobre o esquema de vistos individuais, adoptado nos últimos 10 anos. Noutro título, o matutino dá ainda conta de que a associação dos moradores pediu ao Governo que anuncie as instalações a serem construídas na habitação pública de Seac Pai Van. Na primeira do Va Kio ainda espaço para um caso de polícia... Duas mulheres de Vietname terão sido roubadas por três compatriotas... a polícia judiciária já deteve três suspeitos.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi destaca, nesta manhã informativa, que o Governo Central compromete-se a continuar com a implementação de uma política monetária “estável e segura”.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve em manchete: “Paul Pun com vontade de concorrer à AL” - “dirigente da Caritas procura ‘bons parceiros’”. Na fotografia destaque para a reportagem das centrais sobre “a nova vida de um espaço com história”, a propósito da reabertura do restaurante Riquexó. Em chamadas de primeira página lê-se ainda: “Aldeia rebelde de Guangdong – habitantes de Shangpu exigem eleições democráticas” e “multi-entradas para a Ilha da Montanha”.

 

“La Scala sai caro” diz a manchete do Ponto Final. A Chinese Estate Holdings admite não recuperar em tribunal o terreno do La Scala, revertido para uma das cinco sociedades que geria os terrenos do aeroporto – entretanto dissolvida. A empresa de Joseph Lai prepara já o segundo round do combate: um pedido de indemnização de 2,7 mil milhões de patacas. “Base de junkets” é o título da fotografia, sobre a decisão do Governo de não apertar os requisitos para o licenciamento dos promotores de jogo.

 

O Hoje Macau escreve, no título principal, “o reverso da pataca”, em referência a um estudo que “revela dificuldades das famílias de Macau face à inflação”. As conclusões indicam que as famílias tradicionais sofrem, enquanto “os jovens continuam a receber dinheiro para estudar” e os mais velhos “foram brindados com aumentos nos apoios sociais”. Noutros títulos lê-se que “Ministério Público não puxa muito pelos sumaríssimos” e que “revisão do Estatuto sempre depende do Código Penal”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Daily Times destaca uma grande descoberta científica: “bebé nascido com vírus da sida aparentemente curado”. Noutro título, o jornal escreve que ginásio Physical ainda não tem data de reabertura. Os clientes queixam-se do facto do ginásio estar fechado há já sete meses.

 

“Sugestão de novas restrições ao mercado imobiliário motiva venda de imóveis” escreve o Business Daily. O diário económico refere ainda noutro destaque que a Shun Tak pode “em breve” receber autorização do Governo para esquema que ligue o One Central à Torre de Macau.

 

O Macau Post Daily dá ênfase ao Chefe do Executivo: “Chui promete não deixar o turismo afectar a qualidade de vida dos residentes”. Na primeira página, espaço ainda para a actualidade internacional com o diário a escrever que “deputados da República Checa processam presidente por traição” e “’Batman’ entrega suspeito à polícia inglesa”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

“Tóquio culpada da tensão em torno das ilhas” é a manchete do China Daily, em referência à Conferência Consultiva Política do Povo Chinês. A porta-voz da conferência culpou o Japão pela crescente tensão entre Pequim e Tóquio por causa das ilhas Diaoyu ou Senkaku. Fu Ying disse mesmo que o Japão “sabotou o consenso” que tinha com a China, “invalidando”, assim, “a contenção chinesa”. O diário sublinhou ainda as declarações da porta-voz sobre o crescimento marítimo da China, que tem por objectivo “defender e ajudar a paz regional”.

 

O South China Morning Post denuncia que o administrador do HSBC recebe bónus de 22 milhões de dólares de Hong Kong, enquanto os lucros caem”. O jornal escreve que os 4 mil milhões de dólares norte-americanos em sanções e multas contribuíram para uma queda dos lucros do banco em 6 por cento, mas que o director executivo, Stuart Gulliver, vai embolsar um aumento de 33 por cento e os accionistas de 11 por cento.

 

O Standard realça que um “magnata oferece cabaz de terras para construção de apartamentos baratos”. O presidente da Henderson Land, Lee Shau-kee, quer ajudar o Governo a construir 10 mil apartamentos de habitação pública, destinada aos jovens.