Em destaque

17 de Agosto de 2018: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1483 patacas e 1.1376 dólares norte-americanos.

Poucos querem aprofundamento da democracia, diz José Chu
Sábado, 04/06/2011
A secretária para a Administração e Justiça, Florinda Chan, anunciou na Assembleia Legislativa que o Governo vai aprofundar estudos sobre a optimização da estrutura política. Florinda Chan referiu que a Administração vai também proceder a uma nova abordagem sobre a oportunidade, os condicionalismos, os princípios, os trâmites e objectivos do desenvolvimento do sistema político.

Ao responder a uma interpelação oral do deputado Paul Chan Wai Chi, Florinda Chan afirmou que para se chegar a um consenso é necessário proceder a debates e trocas de opiniões, as quais constituem uma forma de realização de consulta. A secretária adiantou que de acordo com os dados existe o consenso de que o Governo deve concentrar esforços no desenvolvimento da economia e na melhoria da qualidade de vida da população.

De acordo com 120 opiniões de especialistas, académicos, individualidades, políticos e dirigentes de associações, recolhidas até 21 de Abril, são poucas as que vão no sentido de uma reforma do actual sistema de eleição de deputados e também do Chefe do Executivo. Segundo números apresentados pelo director dos Serviços de Administração e Função Pública, José Chu, “só cinco defendem que o Governo desencadeie o mais rápido possível os trabalhos de uma consulta pública sobre o desenvolvimento político”.

Das opiniões recolhidas só 12 exigem “o aumento do número de deputados eleitos por sufrágio directo na Assembleia Legislativa”. “São poucos os que exigem o sufrágio universal para o cargo de Chefe do Executivo e o sufrágio universal para os deputados da Assembleia Legislativa”, conclui José Chu.

Au Kam San considerou depois que o desenvolvimento do sistema político está a ser feito de forma estagnada, defendendo que o Governo deve criar uma plataforma para recolha de opiniões, à semelhança do que fez com os nomes dos pandas.

A pedido dos deputados, Florinda Chan esclareceu que as opiniões recolhidas vão ser depois divulgadas, apesar da Administração continuar a receber outras sobre o mesmo assunto.