Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 30/01/2013

Pensões, violência doméstica e dados pessoais são alguns dos temas em destaque esta quarta-feira nos jornais de língua portuguesa de Macau.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun conta que as autoridades de Macau vão lançar medidas para impedir o monopólio dos preços no sector do gás. O diário escreve que a população se tem sentido lesada com o facto de as empresas, alegadamente, se reunirem para combinar subidas de preços. Ainda sobre esta matéria, o Ou Mun destaca as críticas de alguns deputados, que lamentam a falta de fiscalização do Governo no sector dos combustíveis e apelam às organizações sem fins lucrativos que procurem outros fornecedores.

 

No Va Kio, destaque para o encontro entre o Chefe do Executivo da RAEM e o novo secretário do Comité do Partido Comunista da Província de Guangdong, Hu Chunhua – uma reunião marcada pelo desejo de aprofundar a cooperação entre as duas regiões. O Va Kio destaca também um outro encontro de alto nível, neste caso entre Fernando Chui Sai On e o vice-ministro chinês do Comércio, Jiang Yaoping. Ainda na edição de hoje do Va Kio, destaque para a detenção de duas mulheres por alegado contrabando de vinho avaliado em 70 mil patacas e para a detenção de um croupier, suspeito de ter roubado fichas de casinos no valor de 110 mil patacas. O Va Kio relata ainda o caso de um homem de 40 anos que morreu sufocado num apartamento da Nova City, na Taipa – a Polícia Judiciária investigou o caso e considera que não deve haver mão criminosa.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

 

O Canal Chinês da Rádio Macau noticia, esta manhã, a nomeação de Ma Iao Hang para o cargo de presidente da Mesa da Assembleia Geral da TDM. A nomeação foi publicada hoje em Boletim Oficial e produz efeitos a partir de 1 de Fevereiro.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

No Hoje Macau desta quarta-feira lê-se que Jorge Fão “não concorda com a entrega da petição sobre os cortes dos subsídios aos pensionistas”. O ex-deputado e dirigente da Associação dos Aposentados, Reformados e Pensionistas de Macau (APOMAC) entende que a ideia de Pereira Coutinho, que pede a intervenção do Chefe do Executivo no assunto, vai “contra a Lei Básica”. Destaque também, no jornal, para o Fórum Macau: “Rita Santos faz balanço de dez anos.”

 

“Dados cada vez menos pessoais”, escreve o Jornal Tribuna de Macau na manchete desta quarta-feira. O Gabinete para a Protecção de Dados Pessoais “deseja ‘forte sistema’ para proteger privacidade”. Segundo dados avançados pelo diário, o número de casos investigados pelo organismo cresceu quase 40 por cento no ano passado. Também em destaque na edição de hoje do JTM estão os galgos: “Aliado britânico dá força à ANIMA.”

 

“Repensar a violência doméstica” é o grande título do Ponto Final de hoje, que conta que o Governo “volta a ouvir opiniões acerca da proposta de lei” - a Comissão dos Assuntos das Mulheres confirma que foi contactada de novo sobre a hipótese do crime público. Mas, ressalva o diário, o Instituto de Acção Social e o secretário Cheong U “não confirmam nem desmentem”. Em destaque nesta edição está ainda o Kiang Wu, “condenado a pagar 1,4 milhões de patacas” por erro médico.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Metade da população de Singapura vai ser composta por estrangeiros em 2030”, destaca o Macau Daily Times na manchete de hoje. O diário recorda ainda que as projecções para Macau e Hong Kong apontam para uma proporção menor de não residentes. Na primeira página do jornal, destaque também para o ambiente: “Mangais de Macau sacrificados.” O título remete para um projecto de investigação que avaliou a flora do território, com particular atenção aos mangais – o objectivo, escreve o diário, é “chamar a atenção para o seu valor ecológico e as ameaças enfrentadas por este tipo de habitat”.

 

O Business Daily escreve que o plano do concurso para os serviços de gestão dos resíduos sólidos está a “prejudicar o interesse público”, de acordo com Johnny Chan, o vice-presidente da Associação dos Consumidores das Companhias de Utilidade Pública de Macau. O jornal acrescenta que a falta de critérios ligados à corrupção e outras regras pouco usuais estão a afastar potenciais concorrentes. Ainda na primeira página, o diário conta que a subida das rendas em espaços industriais está a afectar grupos de artistas.

 

O património dita hoje a manchete do Macau Post Daily: “Activistas ligados ao património temem que o projecto de Coloane destrua um antigo posto de vigia do exército português.” Em causa está a construção de uma barreira de aço junto à estrada. Também em destaque neste jornal está o futebol, nos Estados Unidos. O diário lança a questão “será que a Superbowl está nas mãos de Deus?” e responde que “três em cada dez americanos acreditam que sim”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

“Impulso populacional em Singapura faz com que as atenções se virem para Hong Kong”, escreve o South China Morning Post. O diário escreve que “os planos da rival para permitir a entrada de milhares de expatriados levanta riscos para Hong Kong, depois de a cidade ter falhado a tentativa de travar a quebra na taxa de natalidade”. Noutro destaque, o jornal noticia que o “Centro de Arbitragem Internacional de Hong Kong recebe voto de confiança” ao ser encarregue de analisar uma contenda entre uma empresa chinesa e outra das Filipinas, relacionada com um projecto ligado aos caminhos-de-ferro.

 

No China Daily lê-se que Xi Jinping “promete que não se vai render no que diz respeito aos ‘direitos legítimos e aos interesses centrais’” do país. Em causa está o modelo de desenvolvimento a seguir na China. Também em destaque está o ambiente: o jornal fala num “‘esforço conjunto’ para limpar o ar”, citando peritos que entendem que cada cidadão pode ajudar na campanha de combate à poluição que está a atingir várias zonas do país. Macau também é mencionado na primeira página do China Daily: “Regiões administrativas especiais conseguem compromisso sobre a estabilidade da oferta de alimentos.”

 

“Controlo de leite em pó está a caminho”, escreve o Standard, em manchete. O jornal refere-se à hipótese de classificar o leite em pó para bebés como uma “mercadoria reservada”, à semelhança do que acontece com o arroz. O diário acrescenta que o Chefe do Executivo de Hong Kong, CY Leung, “está preocupado com o problema” da escassez do produto.