Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Vício da Internet afecta 23 por cento dos jovens de Macau
Terça, 29/01/2013

Em Macau, 22,6 por cento dos jovens com idades entre os 13 e os 18 são viciados na Internet, revela um estudo encomendado pelo Instituto de Acção Social (IAS) à ERS e-Research Lab.

 

O inquérito mostra que a percentagem de jovens viciados em Macau é menor do que em Hong Kong, mas maior do que nas cidades da China.

 

Segundo os dados do estudo, a percentagem dos jovens de Macau potencialmente com o vício da Internet é de 30,1 por cento, enquanto a dos jovens sem vício é de 47,3 por cento.

 

“O factor psicológico é o que maior preponderância tem no vício da Internet dos jovens, sendo que que advém dos conflitos e das relações familiares, bem como do ambiente escolar, ainda que possam actuar de forma indirecta e ambiente escolar tenha uma fraca relação causa-efeito no vício da Internet dos jovens”, explica um comunicado do (IAS).

 

Dos pais entrevistados verificou-se que 43,8 por cento têm uma atitude positiva face ao uso da Internet pelos filhos. O estudo destaca que “há pais que consideram que têm pouca capacidade de supervisionar devido aos seus próprios problemas, acrescentando que a resistência dos filhos, falta do tempo e o cansaço constituem também óbices à supervisão”.

 

O relatório propõe que “se faça uma utilização razoável da Internet, preste atenção à saúde psicológica dos jovens, aumente o conhecimento dos pais sobre a Internet e se construa um ambiente saudável e harmonioso da Internet e da família”.

 

Em consequência deste estudo, o IAS planeia desenvolver um projecto-piloto sobre a prevenção do vício da Internet.

 

O estudo foi realizado entre 6 e 23 de Fevereiro de 2012 através de um inquérito efectuado aleatoriamente por telefone, contando no final com a participação de 1507 jovens de Macau e 503 pais ou seus familiares.