Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (sexta-feira)
Sexta, 25/01/2013

Os casos de polícia dominam as primeiras páginas da imprensa de Macau em língua chinesa; na de língua portuguesa, estão em destaque vários temas: plano director para o aeroporto aprovado, o mau estado da educação e activistas contra “voz dominante” proposta pelo Gabinete de Ligação. Em Hong Kong, os jornais dão eco às polémicas palavras de um ex-apoiante de CY Leung que acusa o chefe do executivo de ter mentido.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

A notícia principal da primeira página do jornal Va Kio informa que “foi encontrado ontem, pela manhã, um corpo de uma mulher no lago de Nam Van”. O cadáver foi identificado como sendo de uma residente de 50 anos, com problemas mentais.

 

Outro caso de polícia na primeira página: a polícia deteve dois residentes suspeitos de consumo e tráfico de droga; o caso foi enviado para o Ministério Público.

 

No jornal Ou Mun, a manchete faz-se com uma denúncia de motoristas de Macau, que acusam os agentes dos serviços da Inspecção de Entrada-Saída e Quarentena de Zhuhai de cobrarem dinheiro sem justa causa.

 

Outra notícia desta primeira página dá conta de que o concurso público sobre a obra de embelezamento da Rua da Encosta e acesso pedonal entre ZAPE e Guia atraiu oito propostas, com os orçamentos a variarem entre 29 milhões e 38 milhões de patacas.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Nos noticiários desta manhã da Ou Mun Tin Toi, está em foco que a Zona Industrial Transfronteiriça de Zhuhai-Macau vai ser alvo de medidas para facilitar a passagem alfandegária, através do uso de documentos aduaneiros comuns.

 

Em destaque, ainda, a notícia de que o governador da província de Guangdong, Zhu Xiaodan, apresentou o relatório de trabalho, onde aborda a necessidade de aprofundar a cooperação entre Macau-Guangdong-Hong Kong, e também a cooperação internacional.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau anuncia na manchete que “Plano Director do Aeroporto já foi aprovado pelo Governo – documento segue do gabinete de Lau Si Io para o Conselho Executivo”.

 

Noutro título destacado desta edição, o jornal salienta as previsões da Autoridade Monetária para 2013: “inflação alta, riscos para a banca e dígito baixo para o PIB”.

 

Na manchete desta sexta-feira, o Hoje Macau pergunta: “Aprender o quê?” “Irregularidades e queixas marcam estado da educação em Macau”, explica o jornal, que fala em queixas de professores sobre “cursos inúteis apenas necessários para subir na carreira”.

 

Outros títulos: “AMCM prevê crescimento de um dígito para 2013”, e “Francisco Manhão defende contribuições iguais no público e no privado” para o fundo de segurança social.

 

“Contra a voz dominante”, lê-se hoje na manchete do Ponto Final. “O Gabinete de Ligação recebeu ontem uma carta a pedir esclarecimentos sobre a necessidade de uma “voz dominante”, tese defendida durante o jantar de Primavera oferecido aos meios de comunicação chineses. Palavras entendidas como apelo a uma acção colectiva de manipulação pública. Scott Chiang critica ainda a forma “pouco amigável” como os activistas foram recebidos”.

 

O Ponto Final destaca, ainda, as previsões da Autoridade Monetária para 2013: “O crescimento da economia vai este ano atingir, no máximo, cinco por cento. E é uma previsão “optimista”, diz a Autoridade Monetária de Macau, prevendo uma desaceleração nas receitas do turismo, tendo em vista a conjuntura regional.”

 

“Pornografia e obscenidade fora de controlo”, escreve hoje na primeira página o semanário católico “O Clarim”. Sobre o tema que faz manchete, o jornal acrescenta que “legislação em vigor foi aprovada em 1978”.

 

Outros títulos: “Caçar com gato – “Caesars voltou-se para a Eslovénia após compra do Orient Golf Macau”; “Função Pública: aumentos na gaveta”; “Morgado e Pãosinho elogiam estado português”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“140 milhões de patacas da comparticipação pecuniária por reclamar”, lê-se no título principal do Macau Daily Times, que destaca, também, que o Ano da Serpente será de alta tecnologia com o e-Lai See”, ou seja, envelopes electrónicos.

 

Devido à publicidade, é preciso virar a primeira página do Macau Post Daily Independent para encontar a notícia de que o Gabinete de Ligação pede "união" à Câmara de Comércio de Macau.

 

Outra notícia: activistas da Associação Novo Macau pedem uma reunião ao Gabinete de Ligação.

 

“Menos turistas, crescimento económico mais lento”, é a manchete de hoje do Business Daily, a propósito das previsões da Autoridade Monetária.

 

Nesta primeira página, destaca-se, ainda, que “Portugal acena com autorização de residência para atrair investimento” e “Autoridade Monetária defende cautela na aplicação das reservas financeiras”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post escreve na manchete que a “China exorta o Japão a restaurar laços diplomáticos” – foi a mensagem transmitida por Pequim ao enviado especial japonês à China, a propósito da questão da soberania das ilhas Diaoyu/Senkaku.

 

Outro título em grande foco nesta edição destaca que “CY Leung mentiu sobre a sua casa”, uma acusação de um ex-apoiante do chefe do executivo. Trata-se de Lew Mon-hung, membro da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, que agora disse numa entrevista que CY Leung negou o facto de ter tido obras ilegais numa das suas residências.

 

O jornal The Standard tem hoje a primeira página preenchida por um anúncio publicitário, por isso é preciso ir até à página dois para encontrar a notícia que diz: “CY mentiu” – a declaração de “ex-camarada” do chefe do executivo que está a causar polémica em Hong Kong.

 

O China Daily, o jornal oficial chinês em língua inglesa, destaca na manchete “Mais cuidados para as crianças da rua”. O diário explica que “um ministro reconhece os desafios, em primeiro lugar, de prevenir que as craianças acabem na rua”, e por isso será “reforçada” a ajuda a estes casos.

 

Também em foco está uma fotografia, mostrando um barco da guarda-costeira japonesa a tentar dispersar um barco com activistas taiwaneses em águas próximas das ilhas Diaoyu/Senkaku.