Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 23/01/2013

O balanço da criminalidade feito pela Polícia Judiciária está em destaque na imprensa de Macau em língua chinesa, portuguesa e inglesa, com o aumento dos crimes relacionados com casinos em foco. Na imprensa de Hong Kong, fazem as parangonas a queda da popularidade de CY Leung e as contradições da responsável pelo Conselho para o Desenvolvimento dos Serviços Financeiros.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O balanço da criminalidade da Polícia Judiciária é hoje a notícia em maior destaque na primeira página do jornal Va Kio: número de processos penais diminuiu 1,2 por cento no ano passado; crimes relacionados com o jogo registaram aumento de dois por cento.

 

Outro caso de polícia: duas mulheres foram atropeladas por um camião na passadeira.

 

No jornal Ou Mun, é também o balanço da criminalidade da Polícia Judiciária a merecer honras de manchete: casos de roubos nos edifícios comerciais duplicaram. O Ou Mun destaca também que aumentaram os casos que envolvem os crimes de jogo.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A principal notícia da actualidade local a marcar a manhã informativa do canal chinês da Rádio Macau , a Ou Mun Tin Toi, informa que realiza-se hoje a abertura da Conferência Consultiva Política Provincial de Guangdong.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Autocarros culpados em 57 por cento dos acidentes em que se envolveram”, lê-se na manchete do Jornal Tribuna de Macau (JTM). “Mais de 1200 sinistros registados entre Janeiro e Outubro de 2012”.

 

No outro grande destaque desta edição, o JTM informa que, no ano passado, foram abatidos pelo canil 520 cães – ainda um subtítulo dando conta de “homem suspeito de caçar caninos nas obras para servirem de refeição”.

 

O Hoje Macau escreve na manchete “Bolo para todos – Este ano já foram criadas 20 associações”. Acrescenta o jornal que “todas são ajudadas pelo Governo através da Fundação Macau”.

 

Outros títulos: “Polícia Judiciária –  Crimes relacionados com jogo aumentam”; “Mangal da Taipa – Muitos pedem cancelamento da obra”; “Maria Leal Costa – Ecultora portuguesa regressa 13 anos despois”; “Chui Sai On em Pequim – Nova fronteira ficou por aprovar”.

 

O aumento dos crimes relacionados com o jogo em 2012 motiva o título principal da edição de hoje do Ponto Final, que escreve na manchete: “Batota sofisticada”. “O director da Polícia Judiciária diz que os crimes relacionados com casinos são um ‘desafio’, por serem ‘muito bem organizados’.

 

A dividir as atenções, outro título: “Já não há mangal”. Administrador do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais explica que, tecnicamente, “já não há mangal” por não haver comunicação com a água salgada. Leong Kun Fong “garante que as cinco lagoas artificiais em construção na Taipa vão salvar o ecossistema da zona, actuando como filtros.”

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais e Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental em conflito por causa de mangal”, escreve o Macau Daily Times na manchete, a propósito de declarações do académico Bill Chou.

 

Outro título em grande destaque: “Baixa confiança no mercado imobiliário depois de medidas do Governo”.

 

O Business Daily tem na manchete de hoje os avisos da agência de notação financeira Fitch, que exorta a população de Macau a trabalhar até mais tarde para garantir a sustentabilidade do sistema de pensões, uma vez que a proporção da população idosa vai aumentar ao longo dos próximos 40 anos.

 

Em foco, ainda, a falta de acordo, em Pequim, para a abertura por 24 horas das fronteiras entre Macau e Guangdong, as vendas no New Yaohan que “registam crescimento de dois dígitos”, e as declarações de Tom Lau, presidente da Paul Y, a dizer que está consciente do risco de não aprovação de mesas de jogo no projecto de desenvolvimento turístico que a empresa de Hong Kong tem planeado para o Cotai.

 

“Polícia desmantela três casamentos fraudulentos – suspeito mais velho tem 84 anos”, diz a manchete do Macau Post Daily Independent, que praticamente só tem crime na primeira: “Serviços de Alfândega consfiscam 66.300 cigarros ilegais e 83 quilos de carne”, e “Polícia detém mulher do continente por tráfico de droga”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

“CY Leung cai nas sondagens depois da apresentação das linhas de acção governativa”, lê-se hoje na manchete do South China Morning Post. O diário explica que a popularidade do chefe do executivo do teritório vizinho caiu logo a seguir ao discurso de apresentação das políticas para 2013, na última quarta-feira.

 

Outro título destacado nesta primeira página: “Filipinas levam disputa marítima com a China para as Nações Unidas”.

 

No jornal The Standard, como é hábito, apenas uma notícia domina a primeira, com o título: “Oops, enganei-me”. É o que terá dito, ou pensado, a nova dirigente do Conselho para o Desenvolvimento dos Serviços Financeiros de Hong Kong, que pediu desculpa por se ter contradito sobre se a nova entidade aceitaria doações privadas ou não.

 

O China Daily, o jornal oficial chinês em língua inglesa, tem na manchete uma afirmação do secretário-geral do Partido Comunista Chinês, Xi Jinping: “O poder deve estar dentro os limites das regulações”. Acrescenta o jornal que Xi “elege como alvo a corrupção e exorta os funcionários do partido para que eliminem extravagâncias”.

 

Outra notícia em foco: “Enviado japonês chega a Pequim” – Uma destacada figura do governo nipónico está desde ontem na China com a missão de aliviar as tensões entre os dois países devido ao conflito territorial no Mar do Sul da China.