Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Parque transfronteiriço: partilha de documentos em teste
Quarta, 23/01/2013

As fronteiras entre Macau e Guangdong estiveram ontem em destaque em Pequim. O Chefe do Executivo reuniu-se com uma série de entidades oficiais da China para falar sobre o novo posto fronteiriço entre Macau e Zhuhai e pedir apoio na criação de um novo modelo de migração, capaz de tornar o espaço mais eficaz. Neste caso, ainda não são conhecidas propostas concretas, mas sabe-se que o parque transfronteiriço vai servir de teste à partilha de documentos entre as duas regiões, para a circulação de veículos de mercadorias.

 

O secretário para os Transportes e Obras Públicas, Lau Si Io, que integrou a comitiva de visita a Pequim, explicou que é preciso ponderar novas formas de gestão no futuro canal de acesso entre Macau e Guangdong “para que o projecto de concepção seja mais minucioso”. “As entidades competentes esperam que possamos entregar um plano mais detalhado o mais rapidamente possível”, acrescentou.

 

O assunto foi discutido ontem com as autoridades de Pequim, mas, aos jornalistas, o director geral dos Serviços de Alfândega de Macau, Choi Lai Hang, não adiantou quais as propostas concretas de alteração, em cima da mesa. “Ainda está em negociação”, disse.

 

Os jornalistas quiseram saber se está a ser estudada a hipótese de permitir o cruzamento da fronteira através de uma só inspecção, válida para os dois lados, mas Choi Lai Hang explicou que, para já, a partilha de documentos vai ser testada apenas nos veículos de mercadoria, no parque transfronteiriço.