Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

DSPA diz-se atenta a projectos sensíveis para o ambiente
Segunda, 21/01/2013

A Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental (DSPA) diz estar atenta ao projecto de construção de cinco lagoas artificiais no mangal em frente às Casas Museu da Taipa.

 

O plano da autoria do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM), que já arrancou sob um coro de protestos dos ecologistas, preocupados com uma zona que serve de habitat natural a várias espécies de aves, algumas protegidas.

 

Vong Man Hung, subdirectora da DSPA, nega falhas de comunicação entre os dois departamentos. Em declarações aos jornalistas, esta tarde, Vong afirmou que “foi em Outubro que foi dada a sugestão do IACM para um parecer da DSPA” sobre a construção de cinco lagoas.

 

Apesar de o projecto já ter arrancado, o parecer não foi ainda concluído. Contudo, mesmo assim, Vong Man Hung garante que os Serviços de Protecção Ambiental vão actuar se houver riscos para o ambiente. A garantia, diz a subdirectora, vale também para o complexo turítico projectado para o lago Sai Van: “Também solicitámos ao IACM para apresentar mais informações quanto à parte ambiental sobre o projecto de mercado nocturno para uma melhor análise. Segundo o planeamento ambiental de Macau, está definido que se deve aplicar medidas adicionais, complementares e, quando houver riscos, ou ameaça ao ambiente, claro que a DSPA vai exigir a tomada de medidas imediatas.”