Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Direcção da AIPIM pede demissão
Quinta, 17/01/2013

A direcção da Associação de Imprensa em Português e Inglês de Macau (AIPIM) pediu a demissão. De acordo com o presidente demissionário, Paulo Azevedo, em declarações à Rádio Macau, trata-se de uma iniciativa tomada apenas em nome de um compromisso com os associados aquando do último acto eleitoral.

 

Os corpos sociais mantêm-se em gestão até haver novas eleições, que ainda não têm data marcada. Até lá, Paulo Azevedo diz esperar que “a classe participe no próximo acto eleitoral, e que haja uma ou mais listas de candidatos, com projectos interessantes e com ideias importantes para o desenvolvimento da associação".

 

Enquanto não há candidatos, Paulo Azevedo faz um balanço positivo dos dois mandatos que totalizaram quatro anos, destacando a intensa actividade que permitiu mais visibilidade na sociedade civil: “Organizámos com enormíssimo impacto não só o primeiro congresso dos jornalistas de Macau mas também a primeira assembleia-geral da Federação de Jornalistas de Língua Portuguesa, com enviados de praticamente todos os países lusófonos aqui a Macau. Foi uma altura importantíssima para pensarmos o que vai bem e o que vai mal na comunicação social, não só em Macau, mas também nos países de língua portuguesa. Acho que para uma associação que ainda é relativamente recente estamos no bom caminho".

 

Do lado negativo, Paulo Azevedo lamenta que, ao fim de quatro anos, a Associação de Imprensa não tenha ainda uma sede. "É o nosso calcanhar de Aquiles”, diz o jornalista, justificando que uma sede “é importante porque uma associação que já tem esta dimensão precisa urgentemente de um local que possa servir para a reunião dos corpos gerentes, e também para um serviço administrativo que permita tratar das questões diárias da associação.”