Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Transacções suspeitas aumentam 18 por cento em 2012
Terça, 08/01/2013

As participações de suspeitas de branqueamento de capitais subiram quase 18 por cento no ano passado.

 

De acordo com dados facultados à agência Lusa pelo Gabinete de Informação Financeira, ao longo de 2012 houve, em média, todos os meses, 153 participações de transacções suspeitas de branqueamento de capitais e/ou financiamento de terrorismo, uma subida de 17,7 por cento face a 2011.

 

Apesar do aumento de denúncias, houve menos casos encaminhados para o Ministério Público – uma quebra de 13 por cento.

 

Os dados mostram que, nos últimos seis anos, foram deduzidas acusações apenas em oito casos suspeitos de lavagem de dinheiro e, entre 2006 e Junho do ano passado, houve apenas seis condenações em casos de branqueamento de capitais.

 

No ano passado foram registadas 1.840 participações contra 1.563 em 2011; 165 foram enviadas para o Ministério Público  para investigação, contra 190 submetidas em 2011, o que traduz uma quebra de 13,1 pro cento.

 

A indústria do jogo manteve-se como o sector que deu origem ao maior número de denúncias (1.328 ou 72,1 por cento do total), seguindo-se o sector financeiro, da banca e seguradoras (510 ou 27,7 por cento) e outras instituições (duas ou 0,1 por cento).

 

O total de participações tem vindo a subir ao longo dos últimos anos: aumentou de 725 em 2007, para 838 em 2008, para 1.156 em 2009, para 1.220 em 2010 e para 1.563 em 2011.