Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

SCMP: Julgamento do caso La Scala pode ser adiado outra vez
Sábado, 05/01/2013

O julgamento do chamado caso La Scala poderá ser adiado de novo. A possibilidade é colocada hoje pelo South China Morning Post (SCMP), que fala em atrasos processuais por causa da mudança de presidente do colectivo de juízes.

 

O início do julgamento estava agendado para Setembro, mas foi adiado por causa de a presidente do colectivo responsável pelo processo, a juíza Alice Costa, estar doente – facto que, refere o SCMP, fez com que o processo não tenha andado dentro do tribunal.

 

O jornal cita fonte judicial para dizer que “muitos documentos foram parar à secretária de Alice Costa e lá ficaram”, sem que tivesse sido dado o devido acompanhamento ao assunto.

 

A mesma fonte diz que o anúncio do novo adiamento vai ser feito na segunda-feira e que desta vez vão ser necessários vários meses para que seja marcada nova data.

 

O processo, o quarto conexo ao de Ao Man Long, junta vários arguidos, entre eles os empresários envolvidos no projecto La Scala. Os magnatas de Hong Kong Joseph Lau e Steven Lo são acusados de terem subornado o antigo secretário para os Transportes e Obras Públicas: terão oferecido ao ex-governante 20 milhões de dólares de Hong Kong.

 

O SCMP diz que não se sabe se Joseph Lau e Steven Lo, assim como Alice Costa, vão comparecer no tribunal na próxima segunda-feira. A Rádio Macau sabe que a juíza foi substituída por Mário Silvestre.

 

Além da sessão marcada para a próxima segunda-feira, no site do tribunal está marcada nova sessão para terça, bem como audiências entre 16 e 18 deste mês.

 

Recorde-se que Joseph Lau, o presidente da Chinese Estates Holdings – empresa que estava a desenvolver o La Scala – quebrou o silêncio em torno do caso na véspera de Ano Novo. Questionado por jornalistas da região vizinha, o magnata apelou a Pequim que mostre “preocupação com a corrupção em Hong Kong e Macau”.