Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

LAG: Transportes dominam debate final com Lau Si Io
Terça, 04/12/2012

O secretário para os Transportes e Obras Públicas ainda não tem uma resposta para os relatórios do Comissariado da Auditoria e do Comissariado contra a Corrupção (CCAC) sobre o metro ligeiro, admitiu hoje Lau Si Io, no último debate sectorial das Linhas de Acção Governativa (LAG) para 2013.

 

“Já houve um diálogo com a comissão responsável pelas concessões públicas da Assembleia Legislativa e também já referi que, em relação ao relatório do CCAC, após a avaliação do Governo vou tomar a iniciativa de fazer uma apresentação ou prestar esclarecimentos à comissão”, disse o secretário. “Creio que através deste diálogo entre o Governo e a comissão, através deste tipo de interacção, será possível elevar a transparência das acções governativas. Espero que nos dêem algum tempo para a avaliação destes relatórios”, acrescentou.

 

Num debate em que vários deputados abordaram questões relacionadas com transportes, o governante responsável pela tutela teve ainda de explicar as contas da CAM, a Sociedade do Aeroporto de Macau, depois de Pereira Coutinho ter feito referência ao assunto. Lau Si Io respondeu dizendo que foi preciso estancar a dívida adquirida no início do projecto.

 

“Como a CAM não deve ter capacidade para reembolsar a dívida, então os empréstimos e os juros daí recorrentes têm causado grande encargo para a situação financeira da empresa. Para melhorar a situação financeira da CAM e também para que a sociedade possa ter um desenvolvimento de longo prazo, para haver um plano financeiro mais bem definido, são lançadas acções preferenciais remissivas num valor de 1,947 mil milhões de patacas para reembolsar esta dívida”, afirmou Lau.

 

Os táxis também constam das preocupações dos deputados, com o secretário a reconhecer que são um problema. Lau Si Io admite que há falta de táxis e pondera atribuir mais alvarás, depois de entregues as 200 novas licenças já anunciadas. “Conseguimos compreender que a população continua a sentir dificuldades em encontrar um táxi nas vias públicas”, disse.

 

Os deputados também criticaram o sistema de autocarros públicos e a poluição. Sobre esta matéria, a palavra foi dada ao director dos Serviços para os Assuntos de Tráfego. Wong Wan prometeu autocarros mais amigos do ambiente para breve – das LAG para 2013 consta a introdução de um percurso experimental de veículos eléctricos na Taipa.