Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 28/11/2012

A apresentação das Linhas de Acção Governativa na área da Segurança marca hoje as primeiras páginas dos jornais publicados em Macau. Destaque ainda para a conclusão do plano conceptual do futuro hospital das Ilhas.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun destaca na primeira página as declarações do Comandante do Corpo de Polícia de Segurança Pública, ontem, na Assembleia Legislativa. Lei Sio Peng diz que os condutores têm falta de sensibilidade para as questões da segurança – nos primeiros dez meses do ano, houve 370 mil casos de violação das regras de trânsito. O Ou Mun informa também que o Complexo de Cuidados de Saúde das Ilhas entrou na fase de obras de sondagem do solo. Já as obras de construção da nova urgência do Hospital Conde de São Januário devem estar concluídas no primeiro trimestre do próximo ano, acrescenta o jornal.

 

No Va Kio, destaque também para a deslocação da equipa do secretário para a Segurança ao hemiciclo. Cheong Kuok Va diz que houve aumentos nos crimes de agiotagem e furto, no interior dos casinos, assim como na área do jogo ilegal. Também em destaque está o director da Polícia Judiciária, Wong Sio Chak, que entende que a situação de Macau como centro de passagem de droga piorou e promete novas estratégias de combate ao fenómeno, através da aposta nas novas tecnologias e no reforço do número de agentes. Outros temas que ontem preocuparam os deputados foram os relacionados com os serviços alfandegários, a segurança rodoviária e os novos crimes cibernéticos.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

 

Esta manhã, o Canal Chinês da Rádio Macau destaca uma interpelação escrita de Kwan Tsui Hang, que pede ao Governo uma concorrência efectiva do mercado abastecedor de combustíveis. A Ou Mun Tin Toi conta ainda que o Ministério Público concluiu as investigações preliminares sobre o caso de dois não residentes suspeitos de burla avaliada em cerca de 200 milhões de patacas – uma burla a um promotor imobiliário.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Carlos Couto demite-se da direcção da Casa de Portugal em Macau.” A notícia é avançada, em manchete, pelo Jornal Tribuna de Macau, que adianta que a “actual equipa do espaço Lusitanus sai na sexta-feira”. Carlos Couto confirma a informação ao jornal, mas não adianta quais os motivos da decisão. Sobre a imagem de uma maquete, o JTM escreve ainda que o “Hospital das Ilhas começa a ganhar forma”, numa altura em que foi já concluído o plano conceptual.

 

No Hoje Macau, o grande destaque vai para a deslocação do secretário para a Segurança à Assembleia Legislativa. O jornal escreve que “cada preso custa mil patacas por dia” aos cofres públicos. Os deputados, conta ainda o diário, “questionam o prazo das obras da nova prisão” e mostram-se preocupados com o número de reclusos. O Hoje Macau publica ainda um artigo sobre o jogo, dando conta da análise de alguns académicos que defendem que a “legislação tem de ser alvo de reforma”.

 

A manchete do Ponto Final está hoje “na rota da droga”. Em causa as explicações de ontem do diretor da Polícia Judiciária, sobre como o território é um centro de passagem de estupefacientes, com traficantes do Interior da China a usarem Macau para levarem ice para a Austrália. Na imagem principal, o Ponto Final escreve ainda que “há trabalho para todos”, numa alusão à taxa de desemprego que caiu para 1,9 por cento – o valor mais baixo desde que há registo.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Daily Times publica hoje uma série de artigos sobre o sector do jogo. Em manchete, o jornal escreve que as Filipinas “podem ‘desafiar’ Macau e Singapura em termos de receitas do jogo”. Quanto a saber onde estão as melhores oportunidades no mundo dos casinos, o diário conclui que as ilhas pioneiras em Taiwan “não terão grande impacto em Macau”, Japão “é complicado” e no Vietname “há uma elevada propensão para o jogo mas não há autorização”. Noutro tema, o diário noticia que a “academia da polícia pode ser alargada à actual prisão”.

 

O “nicho de mercado de baixo custo” está na mira da SJM para o resort que a empresa vai construir no Cotai. A intenção foi revelada por Ambrose So, citado na manchete do Business Daily. O director executivo da companhia explica que a ideia passa por disponibilizar também quartos a preços acessíveis. Ainda no diário económico, destaque hoje para a nova liderança chinesa, que “quer ‘mais responsabilidade’ por parte dos casinos” ­– quem o diz é Su Guojing, um conselheiro do Governo Central, que ontem esteve presente numa conferência em Macau.

 

“Chefe da polícia sugere plano de registo dos cartões de telemóvel”, lê-se no Macau Post Daily de hoje. Uma alusão às declarações de Lei Siu Peng, comissário da Polícia de Segurança Pública, que entende que assim seria mais fácil investigar certos casos, como o dos folhetos pornográficos que são distribuídos pela cidade – uma questão levantada pela deputada Kwan Tsui Hang. O diário destaca ainda a gafe do People’s Daily, que publica a notícia da nomeação de Kim Jong-Un como “o homem mais sexy” do mundo – um título atribuído pelo website americano satírico The Onion.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

No South China Morning Post de hoje lê-se que a “quebra nas vendas força a Ricapor a cortar no pessoal” – um corte de dez por cento na equipa da imobiliária. O jornal considera que é um reflexo das medidas de arrefecimento do sector. Noutro destaque, o diário escreve que CY Leung “ignora pedidos de informação”, numa altura em que o argumento de falta de experiência na questão das estruturas ilegais é colocado em dúvida devido a uma polémica de há 12 anos.

 

O China Daily titula que a “regra dos nascimentos pode tornar-se mais flexível”. Um especialista em demografia, na China, informa que há planos de acção que estão a ser revistos. O jornal destaca também a actualidade de Hong Kong: “Secretário para a Justiça pede cautela em relação aos debates polarizados.” Em causa estão ainda as declarações polémicas de Elsie Leung, vice-diretora da comissão da Lei Básica de Hong Kong, a propósito dos juristas do território.

 

O Standard destaca hoje na primeira página mais um desastre nas estradas de Hong Kong: “50 feridos em acidente que envolveu três autocarros em Wan Chai.”