Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Subsídio de residência: APOMAC admite recorrer para o TUI
Sábado, 24/11/2012

A APOMAC (Associação dos Aposentados, Reformados e Pensionistas de Macau) admite recorrer para o Tribunal de Última Instância no caso do subsídio de residência, disse Francisco Manhão, convidado desta semana do programa Rádio Macau Entrevista.

 

Depois de o Comissariado contra a Corrupção (CCAC) ter dado razão à APOMAC no caso do subsídio de residência, o Chefe do Executivo decidiu aguardar por uma decisão do tribunal. “Se o tribunal der razão à Administração, vamos recorrer para a última instância”, precisou.

 

O dirigente mostra-se, de resto, desiludido com a decisão de Fernando Chui Sai On. Francisco Manhão afirma que o Chefe do Executivo podia ter resolvido a questão depois da decisão do CCAC.

 

Na entrevista, Francisco Manhão defende que a actualização da pensão dos idosos deve ser anual e que as contribuições para o Fundo de Segurança Social devem também aumentar. “Cada vez que há necessidade de actualizar as pensões, também se deve actualizar a contribuição.” Manhão entende que os patrões devem continuar a pagar mais que os empregados e que as contribuições devem ter um aumento de 100 por cento, isto é, a entidade patronal deve começar a pagar 60 patacas e os empregados 30.

 

Antigo dirigente da ATFPM (Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau), Francisco Manhão lança críticas às associações que representam os trabalhadores da função pública. “Não vejo quase nada. Das vinte e tantas associações que tem a função pública, não vejo qualquer reivindicação”, aponta.