Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

LAG 2013: Deputados pedem boa gestão da reserva financeira
Quinta, 22/11/2012

Vários deputados defenderam hoje, no debate das Linhas de Acção Governativa para a área da Economia e Finanças, uma boa gestão da reserva financeira, que já está em vigor. “Quando a reserva chegar a determinado patamar, vamos seleccionar gestores de fundos bons e de boa reputação a nível mundial, para nos ajudarem a aplicar os nossos fundos, para uma base mais sólida de pacotes existentes, por exemplo, depósito bancário. Podemos assim utilizar a reserva extraordinária”, revelou Francis Tam.

 

O secretário sublinha ainda que a aplicação dos fundos vai ser feita de diferentes formas, mas sempre com cautela. “Temos de manter a reserva básica bem estável, sem qualquer problema ou quaisquer hipóteses de ser mexida, ou de cair de valor. E por isso não pretendemos que este ano haja qualquer queda. Por isso é que fomos muito cautelosos em controlar e ver a situação. Provavelmente, no futuro, quando a reserva extraordinária chegar a determinado nível, vamos também aumentar as formas de capitalização, de aplicação dos fundos”, afirma.

 

O deputado Chan Meng Kam pediu também atenção à despesa com os serviços públicos. Francis Tam respondeu que a lei do Orçamento vai ser revista no próximo ano.

 

Paul Chan Wai Chi recuperou o caso da Viva Macau. O deputado acusou o Governo de não ter tomado qualquer medida concreta para reaver o empréstimo de 200 milhões de patacas. Francis Tam contrapôs que o Governo, na altura do empréstimo em 2008, estava preocupado sobretudo com o sector do turismo. “Para assegurar que houvesse um bom funcionamento do Aeroporto de Macau, que conseguisse continuar a transportar os passageiros, para continuar a manter a confiança dos investidores em Macau e ainda numa situação de crise económica e financeira, não agravar a situação. Eram estas as preocupações do Governo. E, por isso, acho que devemos subir um pouco de nível para ver a situação com horizontes mais largos”, disse o secretário. Francis Tam precisou que a Administração vai usar em tribunal todos os meios que tem ao alcance para reaver o dinheiro emprestado à companhia aérea.